Cerca de cem pessoas são vítimas de golpe na compra de imóveis em Florianópolis - Geral - Hora de Santa Catarina

Versão mobile

Denúncia22/02/2017 | 16h49Atualizada em 22/02/2017 | 16h50

Cerca de cem pessoas são vítimas de golpe na compra de imóveis em Florianópolis

Construtores venderam apartamentos em três prédios nos Ingleses e sumiram sem que ficassem prontos

Cerca de cem pessoas são vítimas de golpe na compra de imóveis em Florianópolis Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

O sonho de ter um imóvel virou um grande pesadelo para dezenas de pessoas no norte da Ilha. Elas compraram apartamentos na planta e nunca receberam. Além disso, o mesmo imóvel chegou a ser vendido pra oito pessoas diferentes. As informações são do repórter Naim Campos, do Jornal do Almoço.

As vítimas investiram tudo na compra de apartamentos e caíram em um golpe. Dois homens se apresentaram como construtores e sócios que começaram as obras de três condomínios nos Ingleses em 2015 e venderam com a participação de imobiliárias todos os apartamentos. Só que antes de ficarem prontos, os construtores sumiram e deixaram para trás obras inacabadas e quase 100 compradores indignados e sem saber o que fazer.

— Isso envolveu sonhos, emoções, tem gente doente, depressiva — disse uma das vítimas ao JA.

Quem comprou o apartamento direto em imobiliária está ainda mais indignado porque recebeu a garantia de que se tratavam de imóveis construídos sem irregularidades.

— Eu acompanhava toda a projeção, pedidos de material, vinha acompanhando tudo. Visitei prédios que ele [construtor] tinha entregue, sem problemas. Foi o fator determinante para eu comprar esse apartamento — contou Rodrigo Silveira, outra vítima.

Além de vender e não entregar, os construtores venderam os mesmos apartamentos para vários compradores diferentes.

— Hoje a gente tem certeza que um dos apartamentos foi vendido para oito pessoas. Tem pessoa que não tem um centavo pra comprar nada, que não tem dinheiro pra pagar um advogado, e esse cara vai sair impune — desabafou Jamil de Oliveira.

O advogado de um grupo de compradores, Rodrigo Zambarda, acredita que esse golpe envolve diferentes crimes.

— No meu entendimento, há falsidade documental e ideológica, e indícios fortes de formação de quadrilha.

O golpe está sendo investigado pela polícia. O delegado responsável, Nivaldo Claudino, só vai se pronunciar quando concluir as investigações. Ele já está ouvindo as vítimas e confirma como principal acusado o construtor Diego Veras. O advogado do construtor foi procurado pela reportagem do JA, mas não deu retorno. Uma das imobiliárias atingidas afirmou que está atendendo a todos os clientes e orienta os compradores a fazer boletim de ocorrência.

Construções podem ser demolidas

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano diz que as três construções não têm projetos e foram embargadas e multadas. Afirma ainda que foi instaurado processo para demolir as construções. Os responsáveis, apesar de notificados, em momento nenhum procuraram a prefeitura.

Ouvida pelo JA, a advogada Paula Farias, explica que as imobiliárias também têm responsabilidade.

— O que acontece é que muitas pessoas confiaram nas imobiliárias, que são corresponsáveis. A preocupação deles de não encontrar o construtor procede, mas as imobiliárias são responsáveis também. 

 

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Hora de SCConfira os projetos de lei que estão na pauta do Senado e fortalecem os direitos da mulher https://t.co/Zu5OX0X3xd https://t.co/OJtuPccXQ6há 39 minutosRetweet
  • horasc

    horasc

    Hora de SCSC fecha 2017 com taxa recorde de doadores de órgãos https://t.co/wuX2qKUEFI https://t.co/1IaSsCV6tJhá 1 horaRetweet
Hora de Santa Catarina
Busca