Coreia do Norte lança novo míssil; Trump classifica como provocação - Geral - Hora de Santa Catarina

Diplomacia13/02/2017 | 09h49Atualizada em 13/02/2017 | 10h03

Coreia do Norte lança novo míssil; Trump classifica como provocação

Thae Yong-Ho afirmou que o acesso às informações exteriores fez com que a fé pessoal no regime ficasse abalada

Agência Brasil
Agência Brasil

A Coreia do Norte anunciou nesta segunda-feira ter testado com sucesso um novo míssil balístico lançado neo domingo de uma base aérea situada no oeste do país. O dirigente norte-coreano Kim Jong-Un disse estar "satisfeito que a Coreia do Norte possua um outro meio de ataque nuclear que reforce a potência do país", segundo declaração à agência oficial de imprensa, KCNA.

Leia mais
Chefe do Pentágono garante proteção americana a Japão e Coreia do Sul 
Parlamento sul-coreano aprova impeachment da presidente Park Geun-Hye

O tiro percorreu 500 quilômetros em direção ao leste antes de cair no mar do Japão, segundo o Ministério sul-coreano da Defesa. 

O teste é considerado pelo presidente americano Donald Trump como uma "provocação" do regime norte-coreano. O assunto será discutido na noite desta segunda pelo Conselho de Segurança da ONU.

— Parece que o lançamento estava destinado a chamar a atenção através do desenvolvimento das capacidades nucleares e de mísseis da Coreia do Norte — comentou o ministério da Defesa sul-coreano.

Foto divulgada por agência coreana mostra Kim Jong-Un acompanhando o teste Foto: Divulgação / KCNA via KNS

As fotografias divulgadas pela agência norte-coreana KCNA mostram o lançamento do míssil de médio a longo alcance Pukguksong-2, enquanto o líder norte-coreano assiste ao teste sorridente, acompanhado de dezenas de soldados e cientistas. Ele guiou "pessoalmente" os preparativos.

O motor do míssil utiliza combustível sólido, acrescentou a KCNA, o que diminui o tempo de abastecimento. A maioria dos mísseis utiliza combustível líquido, de acordo com Yun Duk-Min, analista no Instituto de Relações Exteriores e da Segurança da Coreia do Sul. A detecção desse tipo de míssil pelos satélites de segurança também é mais complicada, explicou. 

— Isso representa também uma ameaça maior para os adversários — acrescentou. 

Esta é a primeira vez que a Coreia do Norte fala abertamente sobre o Pukguksong-2.

Sanções

As resoluções da ONU proíbem a Coreia do Norte de implementar programas nucleares ou balísticos. Desde o primeiro teste, em 2006, o regime já foi alvo de seis rodadas de sanções que não alteraram os planos do regime em abandonar suas ambições militares. Em 2016, a Coreia do Norte fez dois testes nucleares e lançou cerca de vinte mísseis balísticos.

 
 
 

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Hora de SCEspaço do Trabalhador: Confira as vagas abertas nesta quarta-feira #HoraSC #emprego https://t.co/GE2XT8B07j https://t.co/C1DlIUWkAKhá 25 minutosRetweet
  • horasc

    horasc

    Hora de SCRodrigo Faraco: a primeira partida ruim do novo Figueirense #HoraSC #Futebol #Figueirense https://t.co/KtWCLmXzLd https://t.co/IsbLClf8Mchá 55 minutosRetweet
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros