Pais protestam contra o corte do transporte em escola de São José - Geral - Hora de Santa Catarina

Educação14/02/2017 | 11h47Atualizada em 14/02/2017 | 18h53

Pais protestam contra o corte do transporte em escola de São José

Estudantes foram avisados apenas na última sexta-feira de que não teriam mais transporte gratuito para ir ao colégio que fica no bairro Forquilhas 

Pais protestam contra o corte do transporte em escola de São José Divulgação/0
Foto: Divulgação / 0
Hora de Santa Catarina
Hora de Santa Catarina

redacao@horasc.com.br

Foi na última sexta-feira, 10 de fevereiro, apenas dois dias antes do reinício do ano letivo, que parte dos 368 pais de estudantes da Escola Estadual Waldete Luci Porto, de Forquilhas, em São José, recebeu uma ligação informando que os dois ônibus que levavam os alunos para a escola foram cancelados. A Secretaria de Estado de Educação (SED) está realizando um remodelamento na sistemática do transporte escolar em São José e passará a disponibilizar passes escolares às crianças e adolescentes a partir de agora. Mas a medida não agradou aos pais.

Gislaine Rosalina Porto, de 35 anos, mãe de um estudante da unidade, ao receber a ligação na sexta colocou uma caixa de som em seu carro e saiu avisando aos demais pais sobre o cancelamento do transporte escolar gratuito. E já convocou para uma manifestação que ocorreu na manhã de ontem, em frente à unidade de ensino.

 — A escola possui 368 alunos, segundo uma lista que consegui hoje. E fizemos as contas de que cerca de 300 crianças utilizavam esses ônibus. Não é possível que eles fiquem sem esse benefício — reclama Gislaine.

Segundo ela, cerca de 100 pessoas, entre pais e alunos, compareceram no protesto de ontem. As crianças que utilizavam o transporte não foram para a escola ainda. Os dois ônibus, segundo ela, passavam por loteamentos como Los Angeles, Terra Firme, Arantes e Mello, e outro seguia para o sentido contrário, passando por Forquilhas, loteamento Orlando, entre outros.

Para piorar, a via onde fica a escola, Rua Antônio Jovita Duarte, possui trechos sem calçada e uma ponte de acesso ao local está danificada – o que pode colocar em risco as crianças que forem a pé para escola.

— A Secretaria de Educação irá disponibilizar passe somente para quem mora a mais de três quilômetros de distância. Quem quiser vir a pé, terá que passar por este local, que é ermo e está perigoso — aponta a mãe.

O que diz a Secretaria de Educação

Até então, a SED possuía um convênio, ou seja, a secretaria pagava para a prefeitura de São José, que disponibilizava os ônibus aos alunos. Assim como já ocorreu em Florianópolis, a partir de agora, os alunos terão que usar o cartão do transporte coletivo da cidade. O convênio com a prefeitura de São José foi cancelado a pedido da SED.

"Todos os alunos que moram a três quilômetros da escola têm direito ao transporte e serão atendidos, conforme previsto na Lei Complementar 381/2007, art. 132", informou a SED. Este é o ponto que justamente desagrada aos pais de alunos da Waldete. Segundo Gislaine, apenas cerca de 60 crianças devem ser beneficiadas. As demais moram em distâncias menores que três quilômetros, mas precisariam usar o transporte para chegar na escola.

"Existem linhas de ônibus para todas as escolas do município, com exceção da EEB Joaquim Santiago, que permanece com o transporte feito em parceria com a prefeitura. Toda mudança gera um período de adaptação, porém a Coordenadoria da Grande Florianópolis, juntamente com as escolas e a SED, está agilizando o processo", informa ainda a nota da SED.

Como ter direito ao passe escolar

Os pais dos alunos que querem ganhar o passe escolar terão que se mexer. Eles próprios devem procurar o Setuf para fazer a carteirinha do transporte coletivo. Confira a relação de documentos necessários para o cadastro:

— Identidade ou Certidão de Nascimento;
— Comprovante de Matrícula original devidamente carimbado e assinado (número da matrícula, nome, série e turno) devidamente carimbado e assinado (para os cursos de nível técnicos e profissionalizante, o comprovante deverá constar a duração total do curso);
— Comprovante de Residência Original e recente - um dos últimos 3 meses (conta de água, luz, telefone).
— É obrigatória a presença do estudante para tirar foto no local;
— Nome das linhas e empresas utilizadas;
— Tarifa para o cadastro é de R$3,70.

Mais informações no site do setuf.

Leia as últimas notícia sobre a Grande Florianópolis


 
 

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Hora de SCTrês suspeitos de assalto no Paraguai são mortos em confronto com a polícia https://t.co/ilgokURr9dhá 19 minutosRetweet
  • horasc

    horasc

    Hora de SCComissão especial para identificar e cobrar grandes devedores é criada em Florianópolis https://t.co/Cwl5iyZRg4há 34 minutosRetweet
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros