Com quatro semanas consecutivas em queda, preço médio da gasolina é o mais baixo em dois meses em SC - Geral - Hora de Santa Catarina

Combustível07/03/2017 | 18h49Atualizada em 07/03/2017 | 21h50

Com quatro semanas consecutivas em queda, preço médio da gasolina é o mais baixo em dois meses em SC

Segundo o último levantamento da ANP, postos estão cobrando em média R$ 0,02 a menos do que o pico registrado em 29 de janeiro

Com quatro semanas consecutivas em queda, preço médio da gasolina é o mais baixo em dois meses em SC Charles Guerra/Agencia RBS
Foto: Charles Guerra / Agencia RBS
Cristian Edel Weiss
Cristian Edel Weiss

cristian.weiss@diario.com.br

O preço médio do litro da gasolina segue em queda nos postos de Santa Catarina há quatro semanas consecutivas. Segundo o último levantamento da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), divulgado na tarde desta terça-feira, o combustível tem sido vendido em média por R$ 3,693 no Estado.

O valor é o menor desde o levantamento feito pela agência na primeira semana do ano, quando registrava a média de R$ 3,670. Depois, engatou quatro altas consecutivas, chegando a R$ 3,717 na semana entre 29 de janeiro e 4 de fevereiro, apesar dos anúncios de redução de preços nas refinarias feitos pela Petrobras naquele período. 

Os últimos dados foram coletados em 244 postos de Santa Catarina, de 22 municípios de todas as regiões, entre os dias 26 de fevereiro e 4 de março.

Em Santa Catarina, o menor preço encontrado pelo levantamento foi de R$ 3,299, em Brusque, e o máximo, R$ 4,05, em São Miguel do Oeste. Apesar da redução tímida, o Estado tem a 11ª menor média de preços da gasolina do país.

Florianópolis é a cidade com a média mais alta entre as pesquisadas no Estado. Com R$ 3,937, o preço cobrado na Capital é R$ 0,24 mais alto do que na média de Santa Catarina. Palhoça, São José e Biguaçu, também na Grande Florianópolis, aparecem em terceiro, quarto e quinto lugares entre os mais caros, respectivamente.

Em Blumenau, queda chega a R$ 0,08 nas bombas

Itajaí segue tendo o preço médio mais baixo da gasolina em todo o Estado: R$ 3,477. Nas últimas quatro semanas, praticamente todos os municípios mantiveram a tendência de queda gradativa nos preços. A mais brusca foi registrada em Blumenau, que teve um decréscimo de R$ 0,08 da semana de 5 de fevereiro para a semana de 26 de fevereiro ou 2,42% de queda no período.

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Blumenau (Sinpeb), Júlio Cézar Zimmermann, atribui a queda dos preços às medidas adotadas pela Petrobras, que baixaram os valores de gasolina e diesel repassados às refinarias no final de fevereiro, e à crise econômica, que tem forçado os postos a fazer promoções para atrair clientes. 

Essa revisão faz parte da nova política da estatal, que permite a flutuação dos preços de acordo com os movimentos do mercado.

– Com o novo sistema de preços da Petrobras de acompanhar os preços internacionais, vai ter esse sobe e desce mensalmente. E há a queda do consumo, pelo fato de a economia do Brasil não crescer, todo mundo se ajusta para vender um pouco mais, com promoções – explica Zimmermann.

Para o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis Minerais de Florianópolis, Joel Fernandes, esse movimento de baixa já está começando a ocorrer na Capital, em função do mercado e das medidas da Petrobras. Ele cita o exemplo de postos no Continente, que já chegam a cobrar R$ 3,79 pelo litro da gasolina e influenciam os preços dos estabelecimentos da Ilha. Semanas atrás, havia estabelecimentos cobrando acima de R$ 4.

– Essas medidas vão refletir um pouco mais. É um movimento que alguém começa e o tempo faz as coisas acontecerem. Gradativamente o mercado vai para outro patamar de preço, para baixo agora – afirma Fernandes.

GNV tem queda de R$ 0,12 em Santa Catarina, mas diesel mantém alta

Entre os demais tipos de combustível mais utilizados pelos motoristas, o preço do metro cúbico do gás natural veicular (GNV) despencou R$ 0,12 entre a semana de 5 e 11 de fevereiro para a de 26 de fevereiro e 4 de março e era vendido em média por R$ 1,939 na semana passada em Santa Catarina. O etanol teve redução de R$ 0,01 entre as duas semanas citadas e era vendido a R$ 3,456 o litro. 

O óleo diesel, entretanto, aumentou R$ 0,02 o litro no período, na contramão das medidas anunciadas pela Petrobras em fevereiro, que também baixava o preço desse combustível nas refinarias. Segundo Joel Fernandes, os valores mais baixos ainda não foram repassados pelas distribuidoras aos postos, por isso o consumidor ainda não percebeu a redução.

Ao anunciar a redução dos preços do diesel e da gasolina nas refinarias, a Petrobras chegou a anunciar em fevereiro que, se o ajuste feito fosse integralmente repassado ao consumidor, o valor cobrado pelo diesel e pela gasolina poderiam baixar o equivalente a R$ 0,09 por litro.


Leia também:
Termina sexta-feira prazo para pagar IPVA de veículos com placas final 1, 2 e 3

Preço médio da gasolina tem queda em 20 Estados, mas se mantém em Santa Catarina

Petrobras reduz gasolina nas refinarias, mas reflexo pode demorar

Petrobras reduz preço do diesel em 5,1% e da gasolina em 1,4%

Reajuste nas refinarias ainda não reflete em postos de Joinville

 
 
 

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Hora de SCFeirão Caixa da Casa Própria começa nesta sexta em Santa Catarina https://t.co/qI6H8OVnFC #Feirão #HoraSChá 9 horas Retweet
  • horasc

    horasc

    Hora de SCDário Berger também é citado na delação da JBS https://t.co/BVWeJduIK1 #políticaSC #HoraSC https://t.co/IlpiUNA3Y0há 10 horas Retweet
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros