Dólar encosta em R$ 3,20 e fecha no maior valor em quase dois meses - Geral - Hora de Santa Catarina

Mercado financeiro09/03/2017 | 19h14Atualizada em 09/03/2017 | 19h14

Dólar encosta em R$ 3,20 e fecha no maior valor em quase dois meses

Na quarta-feira, moeda subiu após veículos de comunicação publicarem que o ministro da Fazenda disse, em evento fechado em Brasília, que o governo estudaria elevar o IOF 

Dólar encosta em R$ 3,20 e fecha no maior valor em quase dois meses Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil
Agência Brasil
Agência Brasil

Em um dia de instabilidade no mercado financeiro, a moeda norte-americana voltou a subir e fechou no valor mais alto em quase dois meses. O dólar comercial encerrou esta quinta-feira vendido a R$ 3,195, com valorização de R$ 0,023 (0,73%). A cotação é a maior desde 19 de janeiro, quando ficou em R$ 3,20. A divisa chegou a operar em queda durante a manhã, mas reverteu a tendência e disparou durante a tarde. Por volta das 16h30, atingiu R$ 3,197, a máxima do dia.

Leia mais:
Inflação nos supermercados em 2016 foi 3,4% menor que em 2015
Atividade industrial começa o ano em queda no RS
Ministro da Fazenda nega aumento de IOF sobre operações de câmbio

O dólar subiu 2,6% em março, mas acumula queda de 1,7% em 2017. Na quarta-feira, o dólar tinha subido após veículos de comunicação publicarem que o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse, em evento fechado em Brasília, que o governo estudaria elevar o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) sobre operações cambiais para reforçar a arrecadação. 

O próprio ministro desmentiu a declaração horas mais tarde. Outro fator que continuou a pressionar a cotação foi a divulgação de dados mais fortes que o previsto no mercado de trabalho nos Estados Unidos. No mês passado, a maior economia do planeta criou 290 mil empregos, desempenho acima da expectativa. 

Na quinta-feira, novos indicadores sobre pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos serão divulgados. A queda do desemprego nos Estados Unidos indica que o Federal Reserve (Fed - o Banco Central norte-americano) aumentará em breve os juros básicos no país. Taxas mais altas nos países desenvolvidos estimulam a fuga de capitais de países emergentes, como o Brasil, pressionando para cima a cotação do dólar. 

No mercado de ações, o dia também foi de perdas. O índice Ibovespa, da Bolsa de Valores de São Paulo, encerrou a sessão com queda de 0,21%, aos 64.585 pontos. As ações da Petrobras, as mais negociadas, fecharam em baixa. Os papéis ordinários — com direito a voto em assembleia de acionistas — caíram 0,6%. Os papéis preferenciais — com preferência na distribuição de dividendos — recuaram 0,34%.

*Agência Brasil

 
 

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Hora de SCTrês suspeitos de assalto no Paraguai são mortos em confronto com a polícia https://t.co/ilgokURr9dhá 5 horas Retweet
  • horasc

    horasc

    Hora de SCComissão especial para identificar e cobrar grandes devedores é criada em Florianópolis https://t.co/Cwl5iyZRg4há 6 horas Retweet
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros