Mário Motta: pesquisa avalia impacto econômico da mortalidade materna em Santa Catarina - Geral - Hora de Santa Catarina

Versão mobile

Estudo07/03/2017 | 08h19Atualizada em 07/03/2017 | 08h19

Mário Motta: pesquisa avalia impacto econômico da mortalidade materna em Santa Catarina

Trabalho é realizado por professores e alunos da UFSC e da Queen's University de Belfast

Mário Motta: pesquisa avalia impacto econômico da mortalidade materna em Santa Catarina Fapesc/Divulgação
Foto: Fapesc / Divulgação

Investigar o impacto econômico da mortalidade materna em Santa Catarina é a meta de um estudo a ser feito por pesquisadores brasileiros e irlandeses, em parte com recursos a serem repassados pelo governo do Estado de Santa Catarina, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc).

Professores e alunos da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) e da Queen's University de Belfast avaliarão efeitos dos falecimentos de mulheres a partir das 22 semanas completas de gravidez até quando seus bebês completaram os sete primeiros dias de vida. Eles vão identificar indicadores econômicos ligados aos órfãos, suas famílias e comunidades, examinando a associação entre a morte maternal e o custo de serviços públicos a longo prazo.

Confira as notícias do colunista Mário Motta


 

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Hora de SCPaixão Azurra: Claudinei Oliveira fica para 2018. https://t.co/E8rjsQk3pS https://t.co/iR8lXO7uTwhá 15 minutosRetweet
  • horasc

    horasc

    Hora de SCFalando de Sexo: as melhores posições para disfarçar a barriguinha. https://t.co/yzJoFWaAEl https://t.co/deh2IMx9hkhá 1 horaRetweet
Hora de Santa Catarina
Busca