Ministério da Saúde anuncia medidas para humanizar o parto - Geral - Hora de Santa Catarina

Novas regras09/03/2017 | 10h51Atualizada em 09/03/2017 | 10h51

Ministério da Saúde anuncia medidas para humanizar o parto

Pasta também vai ampliar o acesso ao DIU

Ministério da Saúde anuncia medidas para humanizar o parto Andresr/Shutterstock
Foto: Andresr / Shutterstock
Agência Brasil
Agência Brasil

No Dia Internacional da Mulher, o governo federal anunciou uma série de medidas pela humanizar o parto normal, reduzir procedimentos considerados desnecessários e garantir os direitos sexuais reprodutivos das mulheres. Para agilizar os atendimentos de violência contra mulheres, o governo também pretende interligar o Ligue 180, que recebe denúncias de agressões, com os serviços da Polícia Militar.

Durante cerimônia de anúncio das diretrizes, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, disse que até hoje não havia uma diretriz específica para o parto normal.

Leia mais:
Conselho de Enfermagem no RS proibiu manobra agressiva em parto

— As mulheres devem ser tratadas com respeito, ter acesso a informações e incluídas na tomada de decisões. Haverá um plano de parto — anunciou.

Dentre as recomendações do Ministério da Saúde às casas de parto e maternidades, estão técnicas para alívio da dor, presença de doulas e liberdade de posição na hora do parto. A manobra de Kristeller, em que o médico empurra a barriga da mãe para auxiliar na saída do bebê, também passará a ser contraindicada.

— As diretrizes garantem assistência qualificada. Há um protocolo e a mulher vai para sala do parto sabendo exatamente o que vai acontecer — disse Barros.

DIU

O ministério da Saúde também anunciou a ampliação do acesso ao Dispositivo Intra Uterino (DIU) de Cobre, um método contraceptivo que não possui hormônio. Além das Unidades Básicas de Saúde, as maternidades brasileiras também poderão ofertar o DIU em situações como o pós-parto e pós-abortamento. De acordo com o ministro, as maternidades terão até 180 dias para organizar a implantação do método, que possui índice de segurança de 99% e duração de até 10 anos.

 
 

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Hora de SCTrês suspeitos de assalto no Paraguai são mortos em confronto com a polícia https://t.co/ilgokURr9dhá 5 horas Retweet
  • horasc

    horasc

    Hora de SCComissão especial para identificar e cobrar grandes devedores é criada em Florianópolis https://t.co/Cwl5iyZRg4há 6 horas Retweet
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros