Serviço de atendimento veterinário para animais de pessoas carentes é retomado em Florianópolis - Geral - Hora de Santa Catarina

Vers?o mobile

 

Cuide do seu pet27/06/2017 | 08h19Atualizada em 27/06/2017 | 08h33

Serviço de atendimento veterinário para animais de pessoas carentes é retomado em Florianópolis

Diretoria do Bem Estar Animal presta o serviço gratuitamente, mas só para quem comprovar a baixa renda

Serviço de atendimento veterinário para animais de pessoas carentes é retomado em Florianópolis Betina Humeres/DC
Foto: Betina Humeres / DC

Ninguém mais tem desculpas para deixar seu bicho de estimação doente em casa. A Diretoria do Bem Estar Animal (Dibea) de Florianópolis reativou o atendimento veterinário gratuito para quem comprovar baixa renda. O serviço ocorre de segunda a sexta-feira, das 13h às 17h. Se for necessário, em casos mais graves, os animais chegam até a passar por cirurgias de forma gratuita.

Para ter acesso ao serviço, é só ir até à Dibea, que fica ao lado do Cemitério do Itacorubi, na SC-401. Segundo o gerente do espaço, Marcelo Dutra Cunha, só é atendido quem levar comprovante de residência — o interessado precisa morar obrigatoriamente em Floripa —, comprovante de renda e identidade. A renda precisa ser de até três salários mínimos por família.

— O consultório veterinário atende casos em que os animais, como cães e gatos, estejam passando mal, tenham alguma doença de pele. Não atendemos emergência, como casos de atropelamento ou quedas, por exemplo. Aí é preciso procurar uma clínica que faça este tipo de atendimento urgente — explicou Marcelo.

O serviço estava paralisado desde a última gestão da prefeitura. A equipe foi reforçada e agora conta com cinco médicos veterinários, que trabalham nas cirurgias de castrações, tratamento dos pets e consultas veterinárias.

No início do ano, em fevereiro, também foi retomado o serviço de castração gratuita dos cães e gatos. Neste caso, quem faz o cadastramento dos animais que serão atendidos são voluntários e ONGs de proteção animal que atuam nos bairros da cidade. Também é preciso apresentar comprovante de moradia, renda e identidade. Para mais informações sobre o serviço, é só ligar na Dibea nos números (48) 3237-6890/ 3234-5677, em horário comercial. 

Foto: Betina Humeres / DC

De acordo ainda com Marcelo, são realizadas 18 cirurgias de castração por dia na Dibea, o que dá entre 300 a 400 procedimentos, em média, por mês. A cirurgia é rápida, mas o animalzinho fica um dia inteiro no local, para ser avaliado pelos médicos. Ele é entregue novamente ao tutor no dia seguinte.

130 pets para adoção

Nos últimos anos, o Bem Estar Animal foi totalmente reorganizado para receber mais animais. Atualmente, são cerca de 100 cachorros e 30 gatos que estão para adoção.

— Todos os animais que estão aqui chegaram através de denúncias de maus-tratos. Fizemos o recolhimento e trouxemos para cá. A nossa política é de mantê-los aqui até serem adotados ou até o fim de suas vidas, naturalmente. Nenhum animal é sacrificado — avisa o gerente da Dibea.

Foto: Betina Humeres / DC

A Dibea, lembra Marcelo, não tem poder de polícia. Para denunciar que um bicho está sendo maltratado pelo tutor é preciso fazer primeiramente um boletim de ocorrência em uma delegacia de Polícia Civil mais perto de sua casa ou pela internet. É preciso apresentar o registro diretamente na Dibea ou enviar a denúncia, com uma cópia do boletim de ocorrência, para o e-mail coobea.pmf@gmail.com.

Somente com o B.O. em mãos a diretoria pode seguir até a casa dos suspeitos de agressão aos animais. Primeiramente, tenta-se resolver problemas como falta de espaço, corrente pequena e falta de comida com uma boa conversa com os tutores.

— Já vi casos muito graves. Coisa de tortura em animais — lamentou o gerente.

Nestas situações, os pets são recolhidos e já passam pela cirurgia de castração. E logo em seguida, entram para adoção.

Cãoterapia no sábado

Ficou interessado em adotar um amigo? Todos os sábados — desde que não chova — a Dibea abre as portas para a comunidade, a partir das 14h30min, para o dia de cãoterapia, quando os interessados podem conhecer os bichinhos.

Foto: Betina Humeres / DC

— Nós sempre pedimos para quem tem interesse em adotar aparecer aqui no sábado. Porque é o dia que damos prioridade somente para adoções. Então o interessado pode passear com o cachorrinho, trocar uma primeira experiência. Nos dias de semana, trabalhamos nos procedimentos médicos — disse Marcelo.

Se quiser adotar, no mesmo sábado, o futuro tutor assina um termo que garante que ele irá e que tem condições de cuidar do animal. Mas o bichinho será levado somente durante a semana, pelos próprios profissionais da Dibea, até a casa do tutor, para assim, os profissionais confirmarem se o animal terá espaço suficiente e terá a presença de seu novo amigo sempre por perto.

Quem quiser aproveitar a visita, também pode levar roupinhas de inverno aos animais da Dibea. Os voluntários estão arrecadando roupas quentes para os cães e gatos passarem o inverno. O ideal é entregar as doações diretamente no local, que fica na SC-401, número 114. 

Foto: Betina Humeres / DC

Confira todas as notícias sobre a Grande Florianópolis

 

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Hora de SCFalando de Sexo: a falta de desejo também pode atingir os homens  https://t.co/pP7SUgBWFBhá 1 horaRetweet
  • horasc

    horasc

    Hora de SCUFSC segue como a sétima melhor universidade entre as públicas do país https://t.co/Y8WcqRCLH3há 2 horas Retweet
Hora de Santa Catarina
Busca