Com LDO sancionada, salário mínimo será de R$ 979 em 2018 - Geral - Hora de Santa Catarina

Versão mobile

Confirmado09/08/2017 | 16h43Atualizada em 09/08/2017 | 17h52

Com LDO sancionada, salário mínimo será de R$ 979 em 2018

Lei de Diretrizes Orçamentárias foi sancionada com vetos pelo presidente Michel Temer e publicada na edição desta quarta-feira do Diário Oficial

Com LDO sancionada, salário mínimo será de R$ 979 em 2018 Genaro Joner/Agencia RBS
Segundo o Dieese, salário mínimo deveria ser de R$ 3.727,19 Foto: Genaro Joner / Agencia RBS
Agência Brasil
Agência Brasil

O presidente Michel Temer sancionou, com vetos, a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2018. A LDO estabelece as metas e prioridades do governo para o ano seguinte e orienta a elaboração da lei orçamentária anual. O texto sancionado está publicado na edição desta quarta-feira (9) do Diário Oficial da União. Entre outros pontos, a LDO estipula o aumento do salário mínimo de R$ 937 para R$ 979 a partir do ano que vem.

Na mensagem presidencial enviada ao Senado, o governo justifica que vetou alguns pontos por "contrariedade ao interesse público e inconstitucionalidade". Um dos vetos foi ao item que registrava que o Executivo adotaria providências e medidas, inclusive com o envio de proposições ao Legislativo, com o objetivo de reduzir o montante de incentivos e benefícios de natureza tributária, financeira, creditícia ou patrimonial. A justificativa ao veto é que "o dispositivo poderia tornar ilegal medidas de caráter concessivo que se apresentem prementes ao longo do exercício".

Outro ponto vetado é o que previa que projetos de lei e medidas provisórias relacionadas ao aumento de gastos com pessoal e encargos sociais não poderiam ser usados para conceder reajustes salariais posteriores ao término do mandato presidencial em curso. O governo argumentou que "a limitação prejudica a negociação das estruturas salariais com os servidores dos três poderes, impondo um marco final curto para a concessão de reajustes salariais". O texto lembra que muitas vezes reajustes são concedidos de forma parcelada em mais de um exercício fiscal.

Leia também:
Novo salário mínimo terá impacto de R$ 12,7 bilhões nas contas do governo
Acordo de recuperação fiscal do Rio será homologado em 15 dias, diz Meirelles
Crise política afetou a economia? Confira a avaliação de especialistas

A LDO define as metas e prioridades do governo para o ano seguinte, orienta a elaboração da lei orçamentária anual e fixa limites para os orçamentos dos poderes Legislativo e Judiciário e do Ministério Público.

O texto sancionado mantém a meta fiscal proposta pelo governo e prevê, para 2018, um déficit primário de R$ 131,3 bilhões para o conjunto do setor público consolidado (que engloba o governo federal, os estados, municípios e as empresas estatais), sendo R$ 129 bilhões para os orçamentos Fiscal e da Seguridade Social da União e R$ 3,5 bilhões para o Programa de Dispêndios Globais.

Além do aumento do salário mínimo, a LDO também projeta um crescimento real da economia brasileira de 2,5%, taxa básica de juros (Selic) em 9%, Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 4,5% no ano e o dólar a R$ 3,40 no fim de 2018.

Esta será a primeira LDO a entrar em vigor após aprovação do teto de gastos públicos, que atrela os gastos à inflação do ano anterior, por um período de 20 anos.

Leia mais notícias de economia


 

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Hora de SCTribunal de Contas cobra medidas para adequar SC-401 a normas de segurança: https://t.co/ArxV8DoiKE https://t.co/CdvTPiFq8Qhá 4 horas Retweet
  • horasc

    horasc

    Hora de SCPaixão Alvinegra: mais uma demissão no Figueirense. https://t.co/17lkt1sld7 https://t.co/xRKGCyMV52há 5 horas Retweet
Hora de Santa Catarina
Busca