Floripa Airport tem planos para ampliar voos e fazer uma conexão direta com a Europa  - Geral - Hora de Santa Catarina

Versão mobile

 

Estela Benetti27/09/2017 | 08h27Atualizada em 27/09/2017 | 08h27

Floripa Airport tem planos para ampliar voos e fazer uma conexão direta com a Europa 

 A multinacional gestora de aeroportos Zurich escolheu nome para ser sua nova marca e seu nome empresarial em Santa Catarina

Floripa Airport tem planos para ampliar voos e fazer uma conexão direta com a Europa  Cristiano Estrela/
Foto: Cristiano Estrela

Uma grife local, com a excelência dos relógios suíços. A multinacional gestora de aeroportos Zurich escolheu Floripa Airport para ser sua nova marca e seu nome empresarial em Santa Catarina. Floripa é a síntese do nome de Florianópolis usada para identificar a cidade no Estado, Brasil e mundo. 
As novas denominações, que vão ajudar a projetar a cidade, foram anunciadas ontem junto com mais detalhes dos investimentos pelo CEO da Floripa Airport, Tobias Markert

O novo terminal, estacionamento e outras obras estarão prontas em outubro de 2019.  Mas os trabalhos da nova concessionária do terminal começarão em janeiro do ano que vem para encantar todos os seus públicos-alvo: comunidade, mundo dos negócios e o setor turístico, observou Markert.  

A expectativa da empresa é de que o movimento de passageiros cresça de 5% a 8% ao ano nos próximos anos, subindo das atuais 3,7 milhões de pessoas/ano para 8 milhões. Além de mais voos para o Brasil, incluindo um para Belo Horizonte, onde a Zurich opera o BH Airport, o plano é fazer com que o Estado tenha uma conexão direta com a Europa. 

O primeiro voo deve ser para Portugal, com a companhia TAP. Conforme o executivo, um voo direto para Zurich vai exigir uma ampliação da atual pista de pouso. Atualmente, ela tem 2.200 e vai ganhar mais 200 metros. Mas para receber aeronaves de maior porte, é preciso uma ampliação maior da pista, que é cara. Para isso, a companhia gostaria de uma parceria, que pode ser pública ou privada, explicou ele. 

Questionado se a empresa está interessada em assumir a gestão de outros aeroportos Brasileiros, Markert disse que sim porque a Zurich elegeu a América Latina como uma das suas principais bases de operações. Além dos terminais de Florianópolis e Belo Horizonte, a empresa opera os de Bogotá (capital da Colômbia), Curaçao no Caribe, dois no Chile e quatro em Honduras. O prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, já informou que a cidade gostaria de ter a empresa como concessionária do aeroporto municipal, que atende o Oeste de SC e será privatizado. 

Na região de Florianópolis, a expectativa é de que os setores de tecnologia e turismo vão colaborar mais na movimentação do terminal, mas a qualidade da gestão também deve ajudar a atrair todos os públicos. Afinal, o aeroporto de Zurich, operado pelo grupo, foi eleito 10 vezes o melhor do mundo em pesquisa internacional. Tudo indica que, enfim, a Capital catarinense terá no aeroporto uma nova âncora de desenvolvimento econômico e social. 

Mirante de aviões
Como não são poucos os fascinados por aviões, máquinas que reúnem tecnologia no estado da arte, o novo aeroporto de Florianópolis terá um terraço-mirante para observação. Nem precisa viajar, basta passar por lá: "Queremos compartilhar com a comunidade a paixão que temos por aviões" – disse o CEO da Floripa Airport, Tobias Markert, que ama o modelo Boeing 747. 

Sintonia com a Ilha
Floripa Airport é uma marca em sintonia com a Ilha de Santa Catarina e a imagem que ela projeta no país e no exterior. Escolhida pela Zurich Airport com a consultoria da agência Propague, de Florianópolis, a logomarca também faz homenagem à cidade. Segundo o presidente da agência, Roberto Costa, as linhas representam a ponte Hercílio Luz, areia, sol, praia e natureza. Aeroporto Internacional Hercílio Luz segue como um segundo nome. O mesmo ocorreu com o terminal de Belo Horizonte. Quando a Zurich assumiu, o nome passou a ser BH Airport, mantendo Aeroporto Internacional Tancredo Neves como segunda denominação.  

Ostras e eletrônicos
Entre os planos da Floripa Airport está ampliar a movimentação de cargas pelo aeroporto internacional da Capital. Hoje, é mais difundido o transporte de ostras da região para diversos mercados consumidores do país. Mas segundo o presidente da Floripa Airport, Tobias Markert, é possível transportar de avião mais componentes eletrônicos para empresas de tecnologia da região e insumos para medicamentos. Um levantamento constatou que esses dois últimos itens são transportados por terra na região.  

Acompanhe as publicações de Estela Benetti 

Leia mais matérias sobre a Grande Florianópolis


 

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Hora de SCDescubra o que vai acontecer nas novelas de 24 a 29 de setembro https://t.co/g3EloAyhwDhá 27 minutosRetweet
  • horasc

    horasc

    Hora de SCNúcleo de cardiologia da Udesc abre inscrições para cardiopatas participarem de programa inovador https://t.co/p2eLbTCVzfhá 1 horaRetweet
Hora de Santa Catarina
Busca