Florianópolis deve investir R$ 5 milhões na temporada de verão - Geral - Hora de Santa Catarina

Versão mobile

Operação Verão 201817/11/2017 | 15h08Atualizada em 17/11/2017 | 17h48

Florianópolis deve investir R$ 5 milhões na temporada de verão

Recursos virão do governo federal e iniciativa privada. Expectativa é receber pelo menos um milhão de turistas vindos de outros estados e 500 mil estrangeiros

Florianópolis deve investir R$ 5 milhões na temporada de verão Cristiano Estrela/Diário Catarinense
Brava é uma das praias que está recebendo obras de recuperação Foto: Cristiano Estrela / Diário Catarinense

A prefeitura de Florianópolis divulgou nesta sexta-feira, 17 de novembro, o que os moradores e turistas poderão esperar para esta temporada de verão em termos de infraestrutura, segurança, transporte, turismo, saúde e educação. A Operação Verão 2018, lançada pelo município, promete deixar tudo pronto até o dia 15 de dezembro.

Durante o lançamento da operação, o prefeito Gean Loureiro (PMDB) informou que o município irá trabalhar com recursos vindos do governo federal, como o Ministério do Turismo, e da iniciativa privada. Só para a temporada de verão, serão gastos cerca de R$ 5 milhões. Com relação à segurança, a Guarda Municipal vai trabalhar em conjunto com os órgãos do estado, como Polícias Militar e Civil.

— O nosso papel é integrar ao máximo as entidades que têm responsabilidade com a cidade — disse o prefeito.

Para esta temporada a expectativa é que Florianópolis receba um milhão de turistas vindos de outros estados brasileiros e 500 mil estrangeiros. As praias são as atrações principais da Capital e para atender os banhistas serão instalados mais de 200 banheiros públicos e 28 chuveiros. 

Chuveiros nas praias serão cobrados

O superintendente de Turismo Vinicius De Luca informou que a instalação dos chuveiros será feita por meio de uma parceria público e privado. Ou seja, a empresa que ganhar o chamamento público não receberá dinheiro. O retorno será através de publicidade.

Além disso, este ano os chuveiros serão cobrados. O prefeito comentou durante a coletiva que experiências de anos anteriores mostraram que a população não cuidava do equipamento quando era gratuito. Por isso, para tomar uma ducha na praia, o banhista terá que desembolsar em torno de R$ 2. O valor ainda será definido.

Já os 200 banheiros serão gratuitos. A prefeitura deve lançar o edital de licitação nos próximos dias para contratar a empresa que vai instalar os banheiros. O valor do edital não foi divulgado, mas o superintendente adiantou que será R$ 400 mil mais barato. No ano passado foram gastos R$ 1,2 milhão com os banheiros. As estruturas serão de vários modelos e ficarão nas praias. 

Câmeras e acessibilidade

A prefeitura também promete instalar 40 câmeras nas praias de Florianópolis. Através delas, a população poderá conferir em tempo real como está a praia, condições do mar e se está lotada. As imagens poderão ser acessadas pelo site da prefeitura.

Para atender os cadeirantes, haverá nove pontos de acessibilidade nas principais praias. Nestes locais terá esteiras, cadeiras anfíbias e uma equipe composta por guarda-vidas para auxiliar no banho de mar.

Saúde e educação

Na área da saúde, a prefeitura anunciou a contratação temporária de 15 médicos para atender nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) do norte e sul da Ilha. Segundo o prefeito, os profissionais irão aumentar em 20% a capacidade de atendimento nas unidades de saúde 24 horas.

E para os pais que não têm onde deixar os filhos durante as férias escolares, serão abertas mil vagas para as Creches de Verão, que vão atender no mês de janeiro. As inscrições poderão ser feitas de 24 a 30 de novembro.

Réveillon

Para a festa mais esperada do verão, que vai acontecer no bolsão do trapiche da Avenida Beira-Mar Norte, a prefeitura busca recursos com o Ministério do Turismo e a iniciativa privada. Durante a virada do ano, serão 12 minutos de queima de fogos e, pelo menos, três bandas locais vão se apresentar.

Trânsito e transporte público

Para dar mais agilidade ao trânsito, será instalado um sistema de sincronização dos semáforos. Este trabalho será feito por uma empresa, que vai instalar câmeras pela cidade para monitorar o trânsito, principalmente nos cruzamentos, e sincronizar os semáforos.

A partir do dia 16 de dezembro, o transporte coletivo da Capital vai ter horários e itinerários novos. A intenção é atender a demanda da população, principalmente nos locais mais procurados no verão, como as praias.

Já o aplicativo Floripa no Ponto ganhará dois novos idiomas, inglês e espanhol, para atender os turistas estrangeiros que usarem o transporte público.

Recuperação dos acessos às praias

Até o dia 15 de dezembro a prefeitura pretende recuperar as 12 principais vias de acesso às praias da Capital. Será feita frenagem e recapeamento asfáltico, além de reforço nas pinturas de faixas de pedestres e instalação de placas de trânsito.

Além do trabalho de recuperação da orla das praias Brava, Canasvieiras, Caldeirão do Morro das Pedras, Ingleses e Matadeiro, que foram afetadas pela ressaca, a prefeitura deve restaurar os decks, os postos de guarda-vidas e a iluminação pública das praias.

Fiscalização dos ambulantes

Um dos desafios destacados pelo prefeito foi com relação a fiscalização dos ambulantes clandestinos. Para tentar coibir o trabalho irregular nas praias, a prefeitura vai atuar com os assistentes sociais, Vigilância Sanitária e Guarda Municipal. Em Canasvieiras será montada uma estrutura fixa de fiscalização.

Segurança

A Guarda Municipal vai focar nos trabalhos preventivos nas praias da Capital. Boa parte do efetivo fará rondas a pé, de bicicleta e com cães nas praias durante a temporada. O trabalho será feito de forma integrada com as Polícias Militar, Civil e Rodoviária Estadual. A Guarda também será responsável por distribuir fitas de identificação para as crianças nas praias.

A Polícia Militar também terá reforço durante a Operação de Verão. De acordo com o tenente-coronel Marcelo Pontes, comandante do 4ª Batalhão da Polícia Militar, as estratégias de trabalho já estão prontas, mas ainda falta a definição de quanto será o efetivo e o recurso que virá para Florianópolis.

Coleta do lixo e limpeza

Até o início da temporada de verão a Comcap deve receber 15 caminhões e 117 funcionários — 69 garis, 40 auxiliares operacionais e oito motoristas — serão contratados temporariamente para reforçar os trabalhos de limpeza de rua e coleta de lixo.

Leia mais notícias de Florianópolis 

 

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Hora de SCRolê com Edsoul: descarte o lixo no local correto. https://t.co/ujC7TKEqTT https://t.co/ElSlNdaFslhá 9 minutosRetweet
  • horasc

    horasc

    Hora de SCRodrigo Faraco: Avaí tem que iniciar o processo de remontagem. https://t.co/rHCjRoIwK7 https://t.co/AEd5SilfVFhá 1 horaRetweet
Hora de Santa Catarina
Busca