Com licença ambiental para última etapa da obra, Estado diz que entregará acesso ao sul da Ilha em julho de 2019 - Geral - Hora de Santa Catarina

Versão mobile

Infraestrutura23/01/2018 | 18h46Atualizada em 23/01/2018 | 18h47

Com licença ambiental para última etapa da obra, Estado diz que entregará acesso ao sul da Ilha em julho de 2019

Entrega oficial do documento ocorreu na tarde desta terça-feira no Centro Administrativo do Governo do Estado

Com licença ambiental para última etapa da obra, Estado diz que entregará acesso ao sul da Ilha em julho de 2019 Diorgenes Pandini/Diario Catarinense
Trecho da obra na SC-405, nas proximidades do Campeche Foto: Diorgenes Pandini / Diario Catarinense

Prometidas para 2015, as obras de acesso ao Sul da Ilha e ao novo terminal de passageiros do Aeroporto Internacional Hercílio Luz, em Florianópolis, agora ganham um novo prazo do governo do Estado. Durante a entrega do licenciamento ambiental para o lote entre as proximidades do Estádio da Ressacada e o Rio Fazendinha, o secretário de Infraestrutura, Luiz Fernando Vampiro, estabeleceu para 20 de julho de 2019 a conclusão da obra considerada vital para acabar com os congestionamentos na região.

Além disso, o novo terminal do aeroporto, que teve a construção iniciada há duas semanas, entrará em funcionamento, segundo a concessionária Floripa Airport, em outubro de 2019. E a operação dele depende do novo acesso administrado pelo Estado. As obras iniciam no Bairro Carianos e vão até a SC-405, nas proximidades do Campeche e a caminho da Tapera e do Ribeirão da Ilha.

O trecho inicial, entre o trevo da Seta e a Ressacada, está praticamente pronto. Faltam algumas desapropriações para a conclusão do serviço. Outra parte também próxima de ser finalizada fica entre a SC-405 e o novo terminal. A reportagem do DC esteve no local na manhã desta terça-feira e constatou que restam ainda a sinalização e acabamentos.

Nesta quarta-feira, serão abertos os envelopes de um trecho de R$ 54 milhões na região da SC-405 até o Rio Fazendinha. Desse ponto até a Ressacada, de 1,2 quilômetro, é que o licenciamento foi oficializado pela Fundação Estadual do Meio Ambiente (Fatma). Segundo o presidente do órgão, Alexandre Waltrick, a obra não passará por dentro da reserva ambiental administrada pelo Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio). Mas como serão feitas obras nas proximidades, o governo federal impôs algumas condicionantes para liberar o acesso.

Uma comitiva vai a Brasília nesta semana para alinhar os pedidos de compensação ambiental. Depois disso, a ProSul, empresa contratada para fazer o projeto da obra, terá até 28 de fevereiro para apresentar uma versão final. Em 6 de março será lançado o edital de licitação. Vampiro diz que até junho deste ano a empresa estará definida.

— Vamos entregar a obra antes do que os suíços concluam o terminal — prometeu Pinho Moreira sem citar que o Estado, em 2013, havia falado em entregar o acesso em 2015.

O CEO da Floripa Airport, Tobias Markert, aceitou o desafio na "corrida das obras". Segundo ele, a liberação para o início da obra era uma questão preocupante, sobretudo porque a concessionária já iniciou a construção do novo terminal:

— Temos plena confiança no governo do Estado — garantiu o executivo.

Valor para obra virá do BNDES

Os recursos para as obras que faltam serão retirados de duas fontes. Para o trecho que terá os envelopes abertos nesta quarta-feira, o valor virá do programa Pacto Por Santa Catarina. Já para o lote que ligará o Carianos ao acesso ao novo aeroporto, Pinho Moreira pretende usar parte do dinheiro dos R$ 634 milhões a serem emprestados pelo BNDES através de recente convênio firmado pelo Estado.

Parte desse empréstimo irá para o Fundam, programa de ajuda aos municípios catarinenses. Mas o restante terá de ser aplicado em infraestrutura, desenvolvimento econômico e turismo. A Secretaria de Infraestrutura ainda não tem o valor correto que o lote a ser iniciado em junho vai custar. A estimativa é que ele seja orçado em R$ 60 milhões. A definição só vai ocorrer com a conclusão do projeto no final de fevereiro.

Leia também:

Saiba o que muda no Aeroporto Hercílio Luz com a nova administração


 
Hora de Santa Catarina
Busca