Governistas assumem direção de Congresso hondurenho sob protestos - Geral - Hora de Santa Catarina

Versão mobile

 

Tegucigalpa23/01/2018 | 18h49

Governistas assumem direção de Congresso hondurenho sob protestos

AFP
AFP

A situação assumiu nesta terça-feira (23) a direção do Congresso de Honduras em uma sessão conturbada, enquanto opositores protestavam nas ruas, a poucos dias o presidente Juan Orlando Hernández iniciar seu controverso segundo mandato consecutivo.

A direção do parlamento assumiu em um momento de profunda divisões entre a população hondurenha, com protestos de rua convocados pela oposição diante as denúncias de fraude na reeleição de Hernández, do Partido Nacional (PN, direita), nas eleições de 26 de novembro.

Ativistas de direitos humanos revelaram que uma pessoa morreu na noite de segunda-feira durante um protesto.

Enquanto o deputado Mauricio Oliva, próximo ao presidente, era juramentado, os deputados da opositora Aliança da Oposição Contra a Ditadura levantaram cartazes com a frase "Fora JOH (Juan Orlando Hernández)", enquanto gritavam "assassinos, assassinos".

Depois de terminada a sessão, alguns deputados de ambos os lados se empurraram em meio a gritos de "mais quatro anos" dos parlamentares da base aliada.

O PN obteve 61 deputados, de 128, nas eleições de novembro.

O ex-candidato presidencial da aliança, Salvador Nasralla, foi bloqueado pela polícia quando tentava chegar à sede do Congresso com centenas de manifestantes e com o ex-presidente derrubado em 2009, Manuel Zelaya.

"Não vai haver governança em Honduras", advertiu Nasralla ao criticar a forma como a direção do Congresso foi estabelecida.

Zelaya assegurou que "a luta será permanente" para ter que respeitar a vontade popular que, na sua opinião, foi burlada através de uma fraude nas eleições para assegurar a reeleição de Hernández.

* AFP

s -->
 
Hora de Santa Catarina
Busca