Palestino é morto no mar por soldados israelenses - Geral - Hora de Santa Catarina

Vers?o mobile

 

Jerusalém25/02/2018 | 14h35

Palestino é morto no mar por soldados israelenses

AFP
AFP

Um palestino a bordo de um barco na costa da Faixa de Gaza foi morto neste domingo por soldados israelenses, informou um porta-voz militar do Estado judeu.

De acordo com o Exército, três palestinos a bordo de um barco cruzaram os limites da zona de pesca autorizada. "Eles se recusaram a obedecer as ordens para parar ou recuar. Os soldados abriram fogo e um deles ficou gravemente ferido antes de morrer".

Os outros dois palestinos foram presos, acrescentou o Exército.

O sindicato de pescadores da Faixa de Gaza afirmou à AFP que era um barco de pesca. Ele indicou que foi informado sobre a morte de um palestino e a prisão de dois outros.

Um porta-voz do Hamas, o movimento islamita no poder na Faixa de Gaza, Abdel Latif Qanoua, descreveu a morte do pescador como "um crime horrível pelo qual a ocupação (israelense) é responsável e que assume a forma de uma agressão permanente contra o povo palestino".

Israel impõem à Faixa de Gaza, enclave palestino encravado entre seu território, o Egito e o Mediterrâneo, um estrito bloqueio terrestre, aéreo e marítimo.

Incidentes ocorrem regularmente no mar com a marinha israelense, com ocasionalmente a morte de pescadores de Gaza.

Os palestinos afirmam que são atacados mesmo quando não atravessam o limite imposto por Israel, que os limita a uma zona de pesca insuficiente, de acordo com eles, para exercer seu comércio corretamente.

No território asfixiado economicamente e devastado por três guerras entre 2008 e 2014, a pesca faz sobreviver, com dificuldade, cerca de 4.000 famílias.

Os acordos de Oslo assinados em 1993 prevêem uma zona de pesca de 20 milhas náuticas. Mas Israel diminuiu várias vezes.

* AFP

 
Hora de Santa Catarina
Busca