Após 6 anos, prefeitura promete entregar centro de saúde do Campeche em março - Geral - Hora de Santa Catarina

Versão mobile

 

PROMESSAS06/03/2018 | 03h00Atualizada em 06/03/2018 | 03h00

Após 6 anos, prefeitura promete entregar centro de saúde do Campeche em março

Após 6 anos, prefeitura promete entregar centro de saúde do Campeche em março Felipe Carneiro/Diário Catarinense
Foto: Felipe Carneiro / Diário Catarinense

Depois de seis anos de espera, a comunidade do Campeche, no sul da Ilha, está prestes a ver inaugurado o novo centro de saúde do bairro. A verba de quase R$ 1 milhão para construção veio em 2012. As obras começaram em 2014 e o local esteve quase pronto em 2016, mas ficou mais de um ano abandonado e foi alvo de depredações. Agora, recebe os últimos acabamentos para ser entregue à população na semana do aniversário da cidade, celebrado no dia 23 de março.

Na manhã de ontem, o engenheiro responsável pela obra, Éder Bittencourt, comandava a equipe que trabalhava na parte interna e nos detalhes do entorno do edifício de 740 metros quadrados. De acordo com ele, restam apenas o acabamento, parte das instalações elétricas e a colocação do piso na área de acesso ao centro de saúde.

– Refizemos toda a pintura, trocamos as telhas, impermeabilizamos a cobertura e as paredes. Falta a pavimentação, o jardim e alguma coisinha lá dentro. Se o tempo colaborar, entregamos no final do mês.

Esta é a esperança do casal de aposentados José de Medeiros, 63 anos, e Sheila de Souza, 62. Moradores do Campeche, os dois acreditam que finalmente a obra vai ser entregue.

– Era uma vergonha ver o prédio daquele jeito (depredado). A impressão que a gente tem é de que obra pública nunca termina. Parece que agora vai. O importante é que fique pronto, porque vai melhorar muito nosso atendimento – disse Sheila.

Mudança

O novo centro de saúde deve suprir a demanda do maior bairro do sul da Ilha. Atualmente, os quase 3,5 mil atendimentos mensais são feitos por duas equipes de médicos e uma de dentista, em um pequeno posto de saúde próximo à Avenida Pequeno Príncipe. A ideia é que todo o serviço seja transferido – e, se possível, ampliado – para o novo centro.

– Vamos sair de uma unidade de 240 metros quadrados, onde o imóvel é alugado, para uma de 740. A partir daí vamos avaliar a necessidade de mais um dentista na região e, a médio prazo, colocar mais uma equipe de médicos da família. Já estamos com os móveis e equipamentos comprados, só esperando a finalização da obra. Estamos na contagem regressiva – afirma o secretário municipal de Saúde, Carlos Alberto Justo da Silva.

Ampliação do atendimento

A prefeitura projeta a ampliação do atendimento à população em 2018. De acordo com o secretário de Saúde, outras unidades deverão ser reformadas ou concluídas até o final do ano.

– Terminamos a ampliação do posto da Lagoa (da Conceição), mas a reforma interna ainda deve seguir até o final do semestre, mesmo com o atendimento mantido. Na Tapera também está na reta final. Entregamos a reforma do posto de Jurerê e logo vamos entregar as obras concluídas na Barra da Lagoa. Aos poucos vamos aumentando o acesso das pessoas – comenta o secretário.

Silva ressalta, ainda, que a licitação para a finalização do posto de saúde do Canto da Lagoa deve ser lançada até o final de março e que há a possibilidade de começar ainda este ano a construção do posto de saúde no Abraão. Além disso, há a previsão para a instalação de unidades de saúde no Alto Ribeirão, na Costeira e em Capivari, esta última com o intuito de aliviar a demanda do centro de saúde dos Ingleses.

 
Hora de Santa Catarina
Busca