Polícia dos EUA investiga novas denúncias de estupro contra médico e namorada - Geral - Hora de Santa Catarina

Versão mobile

 

Los Angeles21/09/2018 | 20h10

Polícia dos EUA investiga novas denúncias de estupro contra médico e namorada

AFP
AFP

Autoridades na Califórnia disseram nesta sexta-feira que receberam dezenas de pistas de possíveis novas vítimas de um cirurgião americano e sua namorada, que foram acusados de drogar e agredir sexualmente duas mulheres.

O promotor distrital de Orange County, Tony Rackauckas, disse que mais de 12 dessas pistas são confiáveis - e que os investigadores estão analisando crimes que podem ter ocorrido anos atrás.

O cirurgião Grant Robicheaux, de 38 anos, e sua namorada de 31 anos, Cerissa Riley, supostamente procuravam suas vítimas em bares e restaurantes - mas também podem ter usado aplicativos de encontros, como Tinder e Bumble.

"Estamos expandindo nossas pesquisas para vários estados e também para outras partes da Califórnia", disse Rackauckas.

"Senhoras, por favor, tenham cuidado quando conhecerem pessoas nesses tipos de aplicativos. Você não sabe o que está por trás (...) do que parece ser um sorriso perfeito."

Os dois são acusados de usar ecstasy, boa noite Cinderela e cocaína para incapacitar suas vítimas antes de atacá-las na casa de Robicheaux, em Newport Beach.

O promotor disse que um homem apresentou alegações contra o casal.

Robicheaux - que já apareceu em um reality show chamado "Online Dating Rituals of the American Male" (Rituais do homem americano para conseguir encontros na internet) - e Riley devem ser denunciados em 25 de outubro.

Se condenado, Robicheaux pode pegar até 40 anos de prisão, e Riley, 30.

Investigadores estão examinando centenas de vídeos de supostos ataques encontrados no telefone de Robicheaux depois que ele foi preso.

Advogados de Robicheaux e Riley negaram as acusações. Ambos foram soltos após pagarem uma fiança de US$ 100.000.

* AFP

 
Hora de Santa Catarina
Busca