Casas onde viviam oito famílias são demolidas para construção do Parque do Abraão - Geral - Hora de Santa Catarina

Vers?o mobile

 
 

Florianópolis24/10/2018 | 12h32Atualizada em 24/10/2018 | 15h48

Casas onde viviam oito famílias são demolidas para construção do Parque do Abraão

Após acordo judicial, prefeitura deve pagar aluguel social aos moradores até a conclusão de núcleo habitacional no mesmo lugar

Casas onde viviam oito famílias são demolidas para construção do Parque do Abraão Mateus Boaventura/CBN Diário
Foto: Mateus Boaventura / CBN Diário

Quatro residências que ficavam no local onde será construído o Parque do Abraão, na região continental de Florianópolis, foram demolidas pela prefeitura na manhã desta quarta-feira (24). Os entulhos ainda serão retirados para que as obras do parque iniciem na próxima semana. 

As oito famílias que viviam no local há mais de 20 anos vão receber um aluguel social do município até que o conjunto habitacional, a ser construído dentro do parque, seja concluído. 

O pagamento do aluguel às famílias foi um pedido do Ministério Público Federal e da Defensoria Pública da União (DPU) feito à Justiça Federal ainda este ano. A juíza Marjôrie Cristina Freiberger já tinha determinado o pagamento a uma das famílias, que vivia em péssimas condições e com risco à segurança e à saúde. 

Após uma audiência de conciliação, no dia 4 de outubro, foi firmado um acordo para que todas as oito famílias que moravam nas quatro residências fossem contempladas com o benefício, por não terem condições de arcar com as despesas. 

De acordo com a assessoria da DPU, o município tem prazo até segunda-feira (29) para depositar os valores. Cada núcleo familiar vai receber o valor de 70% de um salário mínimo por mês até a conclusão das novas casas.

Agora a preocupação das famílias é de um possível calote da prefeitura. A família de Fernando de Oliveira, 35 anos, se mudou no início do mês para duas casas alugadas no bairro Coloninha, também na região continental. Sem dinheiro para pagar os aluguéis, a família deu como garantia à dona dos imóveis o acordo feito com a prefeitura.

— Ficamos preocupados, não poderiam ter demolido as casas sem antes pagar o aluguel pra gente. Se a dona do imóvel pedir a nossa casa, vamos para onde? Não temos condições de pagar — diz Fernando.

Segundo ele, as outras famílias também ainda não receberam o aluguel social.

Casas demolidas

Por questões de segurança, a saída dos moradores da área onde será construído o parque era uma das exigências do acordo judicial para o início das obras. Em entrevista à CBN Diário, o secretário do Continente, Edson Lemos, o Edinho, informou que a última família deixou o local na sexta-feira (19) e, com isso, a Comcap fez a demolição das casas nesta quarta. 

— Hoje (quarta-feira) nós terminamos a demolição de todas as casas e com a área limpa, na segunda-feira, provavelmente já vem a placa de início da obra, que será instalada no local, e já começam a vir os contêineres para o depósito de material e toda a logística que será feita pela empreiteira contratada pela construtora para o início das obras.

Quatro residências que ficavam no local onde será construído o Parque do Abraão, na região continental de Florianópolis, foram demolidas pela prefeitura. Os entulhos ainda serão retirados para que as obras do parque iniciem na próxima semana.
Foto: Mateus Boaventura / CBN Diário

O Parque do Abraão, que ficará na Rua João Meirelles, é uma compensação ambiental pela construção de condomínios residenciais feitos pelo Grupo Cyrela naquela região, que se arrasta há cinco anos. O primeiro projeto foi apresentado em 2013, no entanto, não contemplava as oito famílias que viviam no local.  

Foi só no ano passado que um acordo foi firmado com os moradores para que, antes do parque, a empresa construa novas casas para as famílias. A empreiteira contratada pela Cyrela tem até 18 meses para concluir as obras, contados a partir da assinatura da ordem de serviço feita em agosto, mas segundo Edinho, a empresa quer entregar num prazo menor, de até 10 meses. Os recursos da obra, R$ 1,7 milhão, são da Cyrela.  

O Parque do Abraão terá 25 mil metros quadrados. Ele terá pista de caminhada, bicicletário, mesas para jogos de tabuleiro, área de descanso, vagas de estacionamento, campo de futebol suíço, duas quadras de areia, parque infantil, academia ao ar livre, espaço para cachorros, banheiros e sede administrativa, que terá a gestão compartilhada com a Secretaria do Continente e a Associação dos Moradores do bairro.

Leia mais

Famílias conhecem projeto das novas casas para liberar área do Parque do Abraão

Após cinco anos, projeto para construção do Parque do Abraão é aprovado

 

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Hora de SCArbitragem da final do Catarinense 2019 fica com Bráulio da Silva Machado https://t.co/z52pnTGWsuhá 1 horaRetweet
  • horasc

    horasc

    Hora de SCVencedora do BBB 19, Paula é indiciada por intolerância religiosa https://t.co/BUjlYrivSYhá 1 horaRetweet
Hora de Santa Catarina
Busca