Sobe para 110 os corpos achados em vala comum do Estado Islâmico na Líbia - Geral - Hora de Santa Catarina

Versão mobile

 

Trípoli14/10/2018 | 11h49

Sobe para 110 os corpos achados em vala comum do Estado Islâmico na Líbia

AFP
AFP

Mais de 100 corpos foram encontrados em uma vala comum perto de Sirte, um ex-reduto da grupo jihadista Estado Islâmico (IS) na Líbia, reconquistada no final de 2016 pelas forças do governo, de acordo com um novo comunicado divulgado neste domingo.

Na quarta-feira passada, o conselho municipal de Sirte anunciou ter encontrado 75 corpos na vala comum.

Seriam corpos dos combatentes do próprio EI, o que ainda não foi confirmado porque é preciso realizar testes de DNA.

"Um habitante nos informou que havia um poço na cidade de Al Daheir, a oeste da cidade de Sirte (450 km de Trípoli)", informou à AFP Mohamad al Amial, porta-voz do conselho municipal.

"As forças de segurança foram até o local, em uma área agrícola, onde os corpos em decomposição foram encontrados e removidos na presença de um promotor público, a força encarregada de garantir a segurança de Sirte, e do Crescente Vermelho", acrescentou.

Além de mais corpos, foram encontrados objetos pessoais e celulares junto aos cadávares, segundo as autoridades.

A Líbia, dilacerada por lutas pelo poder, se tornou um reduto de jihadistas assim que o regime de Muammar Khadafi caiu em 2011.

O EI aproveitou o caos para se estabelecer em Sirte em junho de 2015, mas as forças leais ao Governo de União Nacional (GNA), apoiado pela ONU e estabelecido em Trípoli, retomaram o controle da cidade em dezembro de 2016, após oito meses de luta.

Em abril de 2018, a GNA lançou uma operação militar para perseguir os jihadistas do EI ainda ativos no oeste, enquanto os Estados Unidos continuavam a bombardeá-los, especialmente ao sul de Sirte.

Isso fez com que vários jihadistas se retirassem para o deserto, onde tentavam se reorganizar.

Em 11 de setembro, o grupo radical reivindicou um ataque suicida contra a sede da Companhia Nacional de Petróleo da Líbia (NOC), no centro de Trípoli, que deixou dois mortos e dez feridos.

* AFP

 
Hora de Santa Catarina
Busca