Transporte marítimo: governo sonha em colocar os barcos na Baía Sul ainda neste ano - Geral - Hora de Santa Catarina

Versão mobile

 

MOBILIDADE URBANA01/11/2018 | 19h20Atualizada em 01/11/2018 | 19h20

Transporte marítimo: governo sonha em colocar os barcos na Baía Sul ainda neste ano

União assinou documento que cede pelos próximos 20 anos área de marinha no centro de Florianópolis

Transporte marítimo: governo sonha em colocar os barcos na Baía Sul ainda neste ano Cristiano Estrela/Diário Catarinense
Foto: Cristiano Estrela / Diário Catarinense

O Departamento de Transportes e Terminais (Deter) de SC comemorou, nesta quinta-feira (1º), a tão aguardada cessão de áreas de marinha na Baía Sul pelo governo federal. Na quarta, o Departamento do Patrimônio da União assinou o documento que cede pelos próximos 20 anos, um espaço próximo ao Centro Sul que permitirá a construção dos terminais, trapiches e espaços de atracação no aterro.

— Foi uma vitória muito grande, finalmente conseguimos. Nós trabalhamos nisso há 5 anos, então foi um trabalho bastante intenso, o maior entrave era a cessão do espaço. Estamos perto de realizar esse sonho — destacou o presidente do Deter, Fúlvio Brasil Rosar Neto.

O documento foi assinado pelo secretário do DPU, Sidrack Correia Neto, e pelo senador Dário Berger (MDB). Com o termo em mãos, o próximo passo é receber a licença de instalação pelo Instituto do Meio Ambiente de SC. Na próxima terça-feira (06), Fulvio se encontrará com o presidente do IMA, Alexandre Watrick Rates.

Após a licença do instituto, o Deter poderá iniciar enfim a instalação do terminal, enquanto buscará a autorização da Marinha para a operação. As primeiras viagens deverão ser entre Florianópolis e São José, cidade que já conta com uma estrutura na Ponta de Baixo.

— Não posso dar prazo porque a gente depende de outros órgãos, mas nossa intenção é colocar os barcos na água ainda nesse ano — deseja Fulvio.

Ainda não se tem informações sobre o número de catamarãs e de viagens. O custo da viagem deve ficar em torno de R$ 9. As prefeituras de Palhoça e Biguaçu estudam os locais para implantar o terminal hidroviário.

A cessão é destinada à construção de terminal, trapiche e espaço para atracação, além da permanência de embarcações de pequeno porte. O empreendimento já havia recebido resolução favorável da Agência Nacional de Transportes Aquaviários.

— Todos os trâmites que dependiam da esfera federal nós conseguimos resolver. Restam apenas os últimos procedimentos burocráticos no estado para a implementação — disse o senador Dario Berger.

Em março, uma viagem experimental mostrou o que poderá ser o novo meio de transporte na Grande Florianópolis. Um catamarã com capacidade para 180 passageiros partiu do Iate Clube Veleiros da Ilha, na Capital, em direção à Ponta de Baixo, em São José, naquele que deverá ser o primeiro trajeto de transporte marítimo na região. 

 

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Hora de SCDuas conquistas para nossos pescadores artesanais. https://t.co/ZVrYWHjXLqhá 9 minutosRetweet
  • horasc

    horasc

    Hora de SCFacebook fica fora do ar em Santa Catarina e outras regiões do Brasil e do mundo https://t.co/HxcCxxFqmbhá 30 minutosRetweet
Hora de Santa Catarina
Busca