Fábio Fidélis ressalta apoio do pai, o ídolo avaiano Veneza - Jornal Hora de Santa Catarina - polícia, futebol, entretenimento e notícias da Grande Florianópolis

Vers?o mobile

 
 

03/09/2008 | 13h18

Fábio Fidélis ressalta apoio do pai, o ídolo avaiano Veneza

Titular na última rodada, zagueiro quer corresponder às expectativas de Silas

Fábio Fidélis ressalta apoio do pai, o ídolo avaiano Veneza Flávio Neves/
Fábio Fidélis: Na minha visão, correspondi à expectativa Foto: Flávio Neves

Titular na vitória por 3 a 0 sobre o Barueri na última rodada, o zagueiro Fábio Fidélis agradeceu o voto de confiança do técnico Silas e prometeu trabalhar para se manter na equipe principal do Avaí. Segundo ele, os critérios de trabalho do treinador azurra incentivam os jogadores a treinar com afinco, enquanto aguardam por uma oportunidade na disputa da Série B.

— Todos têm sua importância dentro do grupo. O Silas sempre deixou isso muito claro, e isso me motiva para trabalhar. Tem, por exemplo, o Paulão, que jogo contra o Criciúma. E também o Marcus Winícius, que vem muito bem. Então, temos que acreditar que a nossa hora vai chegar. Eu trabalhei e, na minha visão, correspondi à expectativa — declarou o jogador.

O zagueiro azurra comentou a facilidade de entrar em campo para atuar junto a uma equipe bem entrosada:

— A gente procura trabalhar o máximo nos treinos, mas jogo é outro ritmo e outro jeito de bater na bola. Por isso, procurei simplificar ao máximo e deu certo. A equipe está muito ajustada e fica mais fácil entrar em um grupo assim — avaliou.

O suporte da família

Prata da casa, Fábio é filho do ídolo avaiano Antônio Fidélis, o Veneza, que defendeu a camisa do Leão entre 1974 e 1978. Veneza está na seleção dos 11 jogadores mais importantes da história do clube, segunda uma pesquisa feita com um grupo de torcedores, jornalistas e ex-atletas do Avaí em 1998.

No início desta temporada, Fábio Fidélis passou pelo Ituano, durante o Campeonato Paulista. Quando retornou à Ressacada, em abril, a diretoria chegou a cogitar a possibilidade de transferir o zagueiro. Fábio lembrou que fora tempos difíceis, mas possuía em casa alguém que lhe servia de inspiração:

— Eu tenho um cara espetacular para conversar em casa. Meu pai já tem o nome dele. E ele fala assim: "Tudo que você está passando, o pai também já passou. Tenha tranqüilidade para trabalhar, porque se não der certo aqui, vai ter que estar bem para jogar em outra equipe" — falou o atleta.

CLICRBS

Notícias Relacionadas

02/09/2008 | 20h05

Zagueiro André Turatto é apresentado no Avaí

Jogador se definiu como voluntarioso e afirmou talento nas bolas aéreas

02/09/2008 | 18h24

Em recuperação, volante Bruno torce para retornar ao Avaí

Titular no início da Série B, jogador está afastado por causa de tendinite

02/09/2008 | 08h10

Confirmado entre os titulares, Wendell fala sobre sua importância no Avaí

Volante será o substituto do capitão Batista, suspenso pelo terceiro amarelo

01/09/2008 | 23h23

Avaí festeja 85 anos com projeção de Série A em 2009

Foram cerca de 85 homenagens entregues em noite solene na Ressacada

01/09/2008 | 17h32

Abuda quer voltar ao gramado no duelo Santo André x Avaí

Atacante sofreu contusão muscular e esteve afastado dos treinos desde 22 de julho

01/09/2008 | 12h34

Atacante William fica satisfeito com a estréia no Avaí

Jogador saiu de campo sob os aplausos dos torcedores na Ressacada

 

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Hora de SCRepresentantes de SC unem forças pelo Estado em Brasília https://t.co/ZT2WTgHsHyhá 53 minutosRetweet
  • horasc

    horasc

    Hora de SC"Não tenho como ficar longe do meu Estado", diz Paulo Bauer em evento da NSC https://t.co/osjWZ4TSEKhá 53 minutosRetweet
Hora de Santa Catarina
Busca