Versão mobile

Ameaça18/05/2012 | 09h03

Paralisação do transporte coletivo de Florianópolis está em negociação

Assembleia na próxima semana irá definir a questão

Enviar para um amigo
Paralisação do transporte coletivo de Florianópolis está em negociação Betina Humeres/especial/Agencia RBS
Usuários estão em alerta com a possibilidade de parada Foto: Betina Humeres/especial / Agencia RBS

As negociações entre os motoristas e cobradores e empresas do transporte público de Florianópolis andam a passos lentos e a possibilidade de paralisação deixa em alerta os usuários. O secretário de Transportes Urbanos e Terminais João Batista Nunes promete tentar o consenso para evitar a greve.

Uma assembleia na quarta-feira que vem deve ser definitiva para a questão, diz o Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Urbano (Sintraturb). O presidente, Antônio Carlos Martins, afirma que houver alguma paralisação no transporte, os usuários serão avisados com antecedência.

– Não acredito na greve, mas, se ocorrer, o Sintraturb tem que avisar 72h antes, como prevê o artigo 9 da lei 7783/89 da Constituição Federal, sobre o direito de greve.
Neste caso, de acordo com Nunes, um recurso junto ao poder judiciário deverá garantir o funcionamento de uma frota mínima para atender os usuários nos horários de maior pico.

Redução de carga horária

A pauta com 86 clausulas é a base das discussões entre representantes do Sintraturb, o sindicato das empresas de ônibus (Setuf) e governo municipal. As questões mais discutidas abordam a prevenção de doenças e a diminuição da carga horária dos trabalhadores.

Algumas reivindicações

:: Redução da carga de seis horas e quarenta minutos para seis horas
:: Programa de prevenção de distúrbios provocados por repetição de estímulos
:: Espaço apropriado para fazer refeições

O que diz o Setuf

:: É inviável mudar a carga horária dos trabalhadores sem aumentos na tarifa. O efeito seria o enfraquecimento do sistema de transportes coletivos.
:: Não há aumento de número usuários no sistema desde 2003. Só aumentaram o número de ônibus e os horários de linhas. 
:: O Setuf diz não ser necessário espaço para refeições, tendo em vista que o vale dos trabalhadores seria um dos maiores do Estado (R$ 380)

Fontes: Antônio Carlos Martins, presidente do Sintraturb, e Valdir Gomes, diretor do Setuf.

HORA DE SANTA CATARINA

Comentar esta matéria Comentários (2)

Dalton

O Aumento no começo do ano, não era para o acordo coletivo de maio e para não haver greve???

18/05/2012 | 21h06 Denunciar

maíra

Olha... estava ficando preocupada, já estamos em maio e nada de greve dos transportes até agora..

18/05/2012 | 18h17 Denunciar

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Jornal Hora de SCKombi pega fogo em posto de combustível de Florianópolis http://t.co/IjJywLZuFL http://t.co/4hhABZ0IMrhá 23 segundosRetweet
  • horasc

    horasc

    Jornal Hora de SCRoberto Firmino é surpreendido com convocação e espera marcar gol para homenagear a filha http://t.co/gvUSdhLUPwhá 10 minutosRetweet
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros