Morre Betancur, o ex-presidente que governou a Colômbia em plena turbulência - Jornal Hora de Santa Catarina - polícia, futebol, entretenimento e notícias da Grande Florianópolis

Vers?o mobile

 
 

Bogota07/12/2018 | 20h07

Morre Betancur, o ex-presidente que governou a Colômbia em plena turbulência

AFP
AFP

O ex-presidente colombiano Belisario Betancur (1982-1986), que enfrentou um dos períodos mais turbulentos do século XX devido ao conflito armado em seu país, morreu nesta sexta-feira (7) aos 95 anos.

"Lamento profundamente a morte de um grande amigo, um grande colombiano, o ex-presidente Belisario Betancur. Seu legado na política, na nossa história, na cultura é um exemplo para todas as gerações futuras", escreveu o presidente Iván Duque no Twitter.

Betancur estava internado no hospital Fundação Santa Fé por um problema renal e faleceu às 14h32 locais (18h32 de Brasília), informou o hospital em comunicado.

A vice-presidente, Marta Lucía Ramírez, o havia dado como morto por engano em uma declaração na quinta-feira. A informação foi replicada por vários meios de comunicação e desatou uma série de reações. Minutos depois foi retificada.

- Turbulência -

O político conservador, que governou entre 1982 e 1986, enfrentou a tomada do Palácio de Justiça em pleno centro da capital pela extinta guerrilha M19 - que deixou 99 mortos-, o auge do narcotráfico e de movimentos subversivos em todo o país.

Além disso, esteve no comando quando houve a avalanche causada pelo degelo de um vulcão coberto de neve que matou 25.000 habitantes da população andina de Armero (centro).

Em meio às dificuldades, foi o primeiro presidente a convocar ao diálogo as organizações rebeldes surgidas nos anos 1960 e assegurava que selar "a paz do país" era esse "algo" que gostaria de ter feito.

Contudo, foram necessários 30 anos, além da morte de muitas pessoas, antes que as Farc depusessem as armas em 2016 durante o governo do liberal Juan Manuel Santos.

- Intenções de paz -

Depois de saber a notícia do falecimento, diferentes personalidades do país recordaram o ex-presidente por suas contribuições à paz.

O ex-presidente e Nobel da Paz Juan Manuel Santos enviou as suas condolências por meio de uma declaração. "Grande patriota, grande amigo e grande exemplo de caráter, honestidade e humildade (...) A Colômbia, agradecida, o recordará para sempre", escreveu o ex-presidente.

O líder opositor de esquerda Gustavo Petro, que militou na ex-guerrilha M-19, combatida pelo governo de Belisario Betancur, recordou o frustrado processo de paz empreendido pelo ex-presidente.

"Estive na Praça de Bolívar no dia da sua posse. Era do M19 e tinha 22 anos. Levantava um cartaz que dizia 'Paz' e tinha muitos sonhos. Quando acabou o seu governo, eu estava preso e havia sido torturado. A paz não havia sido mais que um desenho na parede", sentenciou.

* AFP

 

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Hora de SCMarcílio Dias tem um grande desafio https://t.co/ylM7mTgzfPhá 1 horaRetweet
  • horasc

    horasc

    Hora de SCProcon e Correios firmam parceria para atender moradores de São José https://t.co/9bRjnxKuJehá 5 horas Retweet
Hora de Santa Catarina
Busca