Exército e Marinha fazem operação de guerra contra o Aedes no Norte de SC - Polícia - Hora

Vers?o mobile

 
 

Saúde pública12/02/2016 | 14h14

Exército e Marinha fazem operação de guerra contra o Aedes no Norte de SC

Unidades do Exército e da Marinha no Norte do Estado farão distribuição de material informativo e ajudarão no combate ao mosquito numa operação especial neste sábado e na próxima semana

Exército e Marinha fazem operação de guerra contra o Aedes no Norte de SC Rodrigo Philipps/Agencia RBS
Agentes coletam larva do mosquito de uma das armadilhas monitoradas em Joinville Foto: Rodrigo Philipps / Agencia RBS

Soldados do Exército e da Marinha que servem nas unidades do Norte de SC vão auxiliar no combate aos focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika vírus e febre chikungunya.

Uma verdadeira operação de guerra está sendo montada em Joinville, São Francisco do Sul e Araquari. A mobilização faz parte do “Dia Nacional de Combate ao Aedes”.

Confira notícias de Joinville e região.

Em Joinville, agentes de Vigilância Ambiental e homens do 62º Batalhão de Infantaria realizam ações educativas e de controle ao mosquito. A Vigilância Ambiental vai atuar com 20 agentes de endemias, fazendo a revisita em casas que estavam fechadas em vistorias anteriores.

— A intenção é não deixar nenhum domicílio sem vistoriar nas áreas em que foram encontrados focos do mosquito. Vamos aproveitar o sábado para ver se o morador está em casa e fazer a vistoria — diz Nicoli dos Anjos, coordenadora.

O efetivo do 62º Batalhão de Infantaria fará a distribuição de material impresso orientando a população sobre a importância da eliminação dos potenciais criadouros do mosquito transmissor da dengue, da zika e da chikungunya. Eles atuarão nos bairros Itaum, Floresta, Boa Vista, Costa e Silva e São Marcos.

Além da ação de sábado, está programada uma nova movimentação na segunda-feira, quando os agentes de combate a endemia e militares do 62º BI farão mutirão nos cemitérios da cidade, eliminando todos os pratinhos de vasos que possam acumular água.

Serão feitas vistorias nas escolas municipais e CEIs dos bairros em que foram encontrados focos positivos do Aedes aegypti este ano.

Na terça-feira, os agentes e os militares atuarão em conjunto na resolução das denúncias relacionadas aos criadouros do Aedes aegypti, buscando diminuir a demanda hoje existente na Vigilância Ambiental.

Em Joinville foram encontrados 22 focos do mosquito em 2016, e quatro casos de dengue já foram confirmados. Os casos são de pessoas que contraíram a doença fora de Joinville. Todos foram tratados e estão fora de perigo.

ARAQUARI

A ação partirá da Unidade de Saúde Nicanor Corrente, localizada na Rua São José, no bairro Itinga, às 9h e seguirá em mutirão pelo bairro, com visitas às residências e comércios, até às 17h.

De acordo com a coordenadora da equipe de combate à dengue Marilu Lader Boemer, se juntarão na ação os seis agentes da dengue do município e as agentes comunitárias do bairro Itinga.

— Nós iniciaremos a ação no bairro Itinga por ser o bairro mais populoso da cidade e por ter o maior número de solicitações de fiscalização — diz Marilu.

A coordenadora também informa que quem quiser participar da ação que irá distribuir folders e orientações sobre o combate ao mosquito transmissor das doenças pode se dirigir à Unidade de Saúde Nicanor Corrente, no dia e horário anunciados.
Este ano, dois focos do mosquito foram encontrados em Araquari, sendo um na região do bairro Rainha e um na região do bairro Itapocu.

SÃO FRANCISCO DO SUL

além dos agentes de saúde, homens da Marinha e do Exército participarão. A mobilização irá abranger todo o município.

A Marinha ficará encarregada de visitar os bairros de São Francisco do Sul e o Exército será o responsável pelos balneários, todos acompanhados dos agentes de saúde. O mutirão deve contar com até 30 militares e 40 marinheiros, que serão distribuídos em grupos para a realização do trabalho. A ação está prevista para iniciar às 8h e segue até às 13h.

O principal objetivo é levar ainda mais informação à população, chamar a atenção para os cuidados necessários contra o mosquito, além de mapear locais onde possam existir possíveis focos, para que o trabalho de eliminação seja realizado. Esta ação complementa o que já vem sendo feito pela Vigilância Epidemiológica.

Para o secretário de saúde, Marcos Scarpato, este é um momento muito importante para conscientizar a comunidade.

— A dengue é um problema de todos. Com o auxílio da Marinha e também do Exército tenho certeza de que faremos bom um trabalho de conscientização. Dessa forma, manteremos São Francisco do Sul segura e fora da lista das cidades em alerta — afirma.


A NOTÍCIA

Notícias Relacionadas

AN Portal 06/01/2016 | 07h10

Jefferson Saavedra: em combate ao Aedes aegypti, vigilância tem plano para visitar todos os imóveis de Joinville

Mutirão pretende contar com colaboração até de militares, entre outras categorias

Prevenção 03/12/2015 | 07h10

Vigilância Ambiental intensifica combate ao mosquito da dengue em Joinville

Com 242 focos registrados, a maioria na zona Sul, cidade é uma das 57 no Estado em situação de risco para a transmissão da doença

Alerta 22/06/2015 | 06h01

Com nove casos contraídos na cidade, Joinville registra surto de dengue

Município também tem 26 casos importados. Saúde já intensifica combate aos focos

 

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Hora de SCCatarinense é indicada ao Conselho Nacional do Ministério Público https://t.co/hTAn7vTlFJhá 4 horas Retweet
  • horasc

    horasc

    Hora de SCDoenças respiratórias: os riscos e como se prevenir das mudanças no tempo https://t.co/BRCETv8fOShá 4 horas Retweet

Mais sobre

Veja também

Hora de Santa Catarina
Busca