Câmeras de segurança estão desligadas em Balneário Camboriú - Polícia - Hora

Versão mobile

Segurança28/07/2016 | 09h53

Câmeras de segurança estão desligadas em Balneário Camboriú

Problema deve ser resolvido ainda nesta semana

Um convênio entre a Polícia Militar e a prefeitura de Balneário Camboriú firmado nesta semana promete resolver o problema que envolvia a manutenção das câmeras de segurança, que vinha desde o início do ano. O acordo, que prevê a responsabilidade da prefeitura na manutenção dos equipamentos e da rede de fibra ótica, estava suspenso há sete meses. Com isto, 13 câmeras estragadas ficaram sem conserto.

Somando outras seis que foram danificadas em acidentes ou vandalismo, no total 19 câmeras, das 51 instaladas na cidade, estão desligadas. A prefeitura de Balneário ainda terá que licitar os consertos, o que pode demandar tempo especialmente em ano eleitoral. Assim, ainda não há prazo para que as câmeras estragadas voltem a funcionar.

Ampliação

No convênio com a PM, a prefeitura também se comprometeu a ampliar o sistema de fibra ótica e levá-lo à região das praias agrestes, onde serão instaladas câmeras compradas em acordos do

Ministério Público, através da promotoria do meio ambiente. Com o acerto, o Estado vai trocar as câmeras da cidade. Os equipamentos hoje são arcaicos, com uma qualidade de imagem e de transmissão muito inferior às câmeras de alta definição. A ideia é trocas as câmeras de Balneário por outras mais modernas, em HD.

O SOL DIÁRIO - O SOL DIÁRIO

 
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros