Jovem é preso após matar adolescente em saída de formatura em Joaçaba - Polícia - Hora

Versão mobile

Homicídio28/08/2016 | 16h50Atualizada em 28/08/2016 | 16h54

Jovem é preso após matar adolescente em saída de formatura em Joaçaba

Rapaz de 23 anos responderá por homicídio qualificado e três tentativas de homicídio ao usar carro para atingir grupo

Um desentendimento na saída de uma formatura de Odontologia terminou na morte de Andrei Ramos, 17 anos, em Joaçaba, no Meio-Oeste de Santa Catarina, na madrugada deste domingo. Ele foi atropelado por Luan Paiva, 23, que dirigia um Jetta, com placas de São Paulo, por volta de 5h, em frente à casa de eventos na BR-282. Outros dois rapazes ficaram feridos e um saiu ileso.

Segundo o delegado Antonio Lucas Ferreira Pinto, o atropelamento foi proposital. O motorista foi preso na manhã deste domingo, horas após o acidente. Ele estava em casa. O carro usado por ele ficou danificado na parte lateral e no para-brisa por conta do impacto.

De acordo com o delegado, o acidente ocorreu após um bate-boca na saída da festa. Andrei estava com outros três amigos. Como eles não conseguiram entrar no evento, ficaram do lado de fora. Em depoimento, os jovens que sobreviveram contaram que ao sair da festa, Luan estaria embriagado teria iniciado uma discussão com eles. Os envolvidos não se conheciam.

Assim que o grupo saiu caminhando pela rodovia para ir embora, o motorista os atingiu com o carro, conforme o delegado. Luan não prestou socorro e deixou o local. Outros dois jovens estavam dentro do veículo com ele e colaboraram com a investigação da Polícia Civil. No depoimento disseram que o motorista estava nervoso:

— Falaram que ele estava alterado e que não conseguiram segurá-lo porque estava transtornado — disse o delegado responsável pelo caso.

Antonio Lucas indiciou Luan pelos crimes de homicídio qualificado e três tentativas de homicídio qualificado. Ele já foi levado para o Presídio Regional de Joaçaba. Na delegacia, o motorista foi acompanhado pelo advogado Bruno Martinazzo. Durante o depoimento, Luan preferiu ficar em silêncio.

 
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros