Com motorista identificado, Polícia Civil inicia investigação de atropelamento de ciclista na SC-401 - Polícia - Hora

Versão mobile

Trânsito28/09/2016 | 16h47Atualizada em 28/09/2016 | 20h52

Com motorista identificado, Polícia Civil inicia investigação de atropelamento de ciclista na SC-401

Jovem de 20 anos é apontado como responsável por colisão

Com motorista identificado, Polícia Civil inicia investigação de atropelamento de ciclista na SC-401 PMRVSC/Divulgação
Bicicleta usada por Ina Ostrom na manhã de domingo Foto: PMRVSC / Divulgação

O motorista que atropelou e feriu a ciclista e triatleta amadora Ina Ostrom, 27 anos, no último domingo na SC-401, em Florianópolis, já foi identificado e prestou depoimento na Polícia Civil. Edgar Medeiros Junior, 20 anos, se apresentou à 5ª DP, na Trindade, onde o caso foi levado inicialmente. Agora o inquérito será investigado pela 7ª DP, em Canasvieiras, sob o comando do delegado Otávio César Lima.

Os próximos passos do trabalho da polícia, segundo o delegado, serão os depoimentos de testemunhas, comprovação ou confrontação do álibi, verificação dos locais onde o indiciado esteve antes da colisão, juntada de laudos periciais e, se necessário, reconstituição do acidente.

Motorista foge após atropelar ciclista na SC-401, em Florianópolis

Medeiros Junior dirigia uma Ecosport prata, com placas de Tubarão, foi encontrado no Bairro Pantanal, também na Capital. O DC apurou que o veículo estaria no nome do pai, Edgar Medeiros.

Rafael Martini: SC-401, uma rodovia em estado terminal

Em depoimento, o jovem teria dito que dormiu ao volante e apenas ouviu um barulho estranho, sem perceber que havia colidido com a ciclista.

A versão foi contestada por uma testemunha ouvida pelo Diário Catarinense que diz ter visto o carro ultrapassando em alta velocidade pelo acostamento.

Ina saiu do hospital na terça-feira à noite. A família fará novos exames em uma clínica particular. Segundo a advogada da Ina, Jucélia Corrêa, ela foi liberada pelo neurologista, mas ainda precisa fazer uma série de avaliações para confirmar as lesões.

Contraponto

A reportagem está desde a tarde de terça-feira atrás da versão de Edgar Medeiros Junior. Uma advogada que foi apontada como responsável pelo caso negou que esteja defendendo o jovem. Outro advogado inicialmente contratado teriam deixado o caso. Na manhã desta quarta-feira, o pai dele também foi procurado através de mensagem e contato telefônico, mas não atendeu e nem retornou aos contatos.

 
 
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros