Presídios de Santa Catarina vão receber detectores de metal usados nas Olimpíada do Rio - Polícia - Hora

Versão mobile

Segurança21/09/2016 | 10h46Atualizada em 21/09/2016 | 16h43

Presídios de Santa Catarina vão receber detectores de metal usados nas Olimpíada do Rio

Equipamentos serão divididos nas unidades prisionais catarinenses

Presídios de Santa Catarina vão receber detectores de metal usados nas Olimpíada do Rio Ministério da Justiça / Divulgação/Divulgação
Materiais foram usados nos acessos às arenas esportivas Foto: Ministério da Justiça / Divulgação / Divulgação

O Ministério da Justiça anunciou nesta terça-feira a distribuição dos equipamentos de inspeção eletrônica usados nas Olimpíadas do Rio de Janeiro para as unidades prisionais de todo o país. Para Santa Catarina serão enviados 27 raios-x, 18 portais e 17 detectores manuais.

Leia mais sobre os presídios de Santa Catarina

O valor total dos materiais a serem instalados no Estado é de R$ 1.514.732,52. Segundo o Ministério da Justiça e Cidadania, aparelhos de raio-X, portais de detecção de metal e detectores manuais devem substituir "a prática da revista vexatória nos presídios", que servem para evitar a entrada de armas e celulares nas prisões.

Modelo a ser implantado em SC prevê prisão sem agentes e armas

O órgão afirma que os contratos de compra dos equipamentos feitos pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen) para a Olimpíada já previam a entrega e a instalação dos mecanismos pelas empresas fornecedoras diretamente às penitenciárias, logo após o evento esportivo. A catarinense Valdirene Daufemback, diretora de Políticas Penitenciárias do Depen, afirma que os equipamentos terão dupla função:

— Ao mesmo tempo em que aumentam a segurança, impedindo que objetos não permitidos entrem nas unidades, como armas e celulares, os equipamentos vão permitir que os visitantes de pessoas presas não sejam submetidos a tratamentos que violem sua integridade.

Governo de SC debate fim da revista íntima em unidades prisionais

A diretora de Ações Penitenciárias do Departamento de Administração Prisional de Santa Catarina (Deap), Talita Martins, afirma que os equipamentos devem chegar ao Estado na próxima semana. Depois disso serão levados para os presídios e penitenciárias que ainda não possuem a estrutura.

Hoje há raio-x em apenas quatro unidades: São Pedro de Alcântara, Criciúma, Florianópolis e Chapecó. Com a nova remessa, serão 31 presídios e penitenciárias do Estado com os materiais.

Veja abaixo o que são os equipamento que serão enviados a Santa Catarina:

Detector de metal manual - O detector de metal manual possui alta sensibilidade, sendo capaz de detectar pequenos objetos metálicos, lâminas e material não-ferroso.

Portal detector de metais - O portal detector de metal possui sensibilidade personalizável em oito zonas de detecção para maior adequação a diversos padrões de segurança. Além de ampla gama de objetos metálicos, é capaz de detectar pequenas lâminas de material ferroso e não ferroso em diversas orientações.

Raio-x - Equipamento de alta tecnologia para inspeção de volumes e objetos. Recursos avançados para detecção de drogas, explosivos, chips de celular e armas. Sistema de identificação de diferentes tipos de matérias através do número atômico. Funções de treinamento do operador com banco de imagens de diversos tipos de ameaças.

Escolhido em votação pelos catarinenses, o tema segurança será prioritário em 2016. Durante todo o ano, acompanharemos indicadores criados junto com especialistas na campanha Segurança SC - Essa Causa é Nossa. Você também pode participar desse movimento! Clique na imagem abaixo, acesse o site da campanha e saiba como. Em redes sociais, utilize a hashtag #SegurancaSC e compartilhe sua história sobre o tema.


 
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros