Homem é morto pela PM após assassinar companheira em Florianópolis - Polícia - Hora

Versão mobile

POLÍCIA06/10/2016 | 08h57Atualizada em 06/10/2016 | 14h44

Homem é morto pela PM após assassinar companheira em Florianópolis

Vizinhos disseram ter ouvido gritos durante a madrugada

Ernando Pereira dos Santos, de 29 anos, não sabia explicar o que tinha acontecido. Até o episódio desta quinta-feira, ele afirma que nunca tinha visto uma agressão na casa da auxiliar de cozinha Maria Jaciara dos Santos, 36, sua irmã, e do marido dela, o ajudante de construção civil José da Silva Capistrano, 43.

— Quando brigavam, era aquela coisa normal, que todo casal tem. Não sei nem dizer o que possa ter acontecido — falou Ernando.

Por volta de 6h, já acordado por conta do trabalho, ele escutou sua irmã gritando. Maria Jaciara e José moravam ao lado, na Rua José Luiz Vieira, no Jardim Atlântico, na casa de número 787. O irmão saiu correndo com demais familiares e encontraram a porta e todas as janelas da casa do casal trancadas.

— Ele trancou para ninguém entrar. Só escutávamos ela gritando por socorro — disse.

A porta foi arrombada e Maria Jaciara foi encontrada caída no chão, com muito sangue, e o cunhado com um facão em mãos. Ernando e os irmãos voltaram com um pedaço de madeira e atingiram José.

— Só foi o tempo de tirarmos ela rápido dali. Arrastamos ela para fora e colocamos no carro para levar para o hospital. Tinha muito sangue — relembra.

O marido continuou na casa com o facão. Maria, acredita o irmão, não deve ter resistido à gravidade das facadas e morreu a caminho do hospital. Segundo familiares que preferiram não se identificar, ela era uma ótima pessoa e muito trabalhadora. Havia se mudado da Bahia para Florianópolis há dois anos com o marido e filhas. As três meninas não estavam em casa no momento do crime. Segundo parentes, elas estavam em viagem na Bahia.

Vizinhos escutam quatro tiros

De acordo com o irmão de Maria Jaciara, José da Silva chegou a ameaçar outras pessoas com o facão. A Polícia Militar foi chamada e em 15 minutos apareceu no local. Segundo vizinhos que preferiram não se identificar, foram ouvidos quatro disparos.

Conforme o relatório da PM, o suspeito teria se trancado no banheiro da residência e quando os policiais chegaram, ele teria ameaçado um dos agentes com o facão. Segundo a polícia, José foi atingido com dois disparos e morreu no local. Os corpos foram encaminhados para o Instituto Médico Legal (IML) de Florianópolis. 

Leia mais notícias de Polícia da Grande Florianópolis

 
 
Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros