Balas perdidas atingem dois inocentes em noite com três mortes e via fechada em Florianópolis - Polícia - Hora

Versão mobile

VIOLÊNCIA NO CONTINENTE01/03/2017 | 20h29Atualizada em 01/03/2017 | 20h34

Balas perdidas atingem dois inocentes em noite com três mortes e via fechada em Florianópolis

Vítimas feridas estavam em carro na Via Expressa e em apartamento próximo ao Morro da Caixa, em Capoeiras

Balas perdidas atingem dois inocentes em noite com três mortes e via fechada em Florianópolis Diogo Vargas/Agência rbs
Avenida Ivo Silveira chegou a ter trecho isolado para a passagem de carros na noite de terça-feira Foto: Diogo Vargas / Agência rbs

Duas pessoas inocentes feridas com balas perdidas, três mortes na mesma noite, sendo duas delas em confrontos com policiais militares e uma das principais avenidas fechada para o tráfego de carros como prevenção.

A conhecida e preocupante criminalidade causada por facções criminosas e traficantes de drogas se estendeu por mais de oito horas na parte Continental de Florianópolis, entre a noite de terça-feira e a madrugada desta quarta-feira.

Assim como o Diário Catarinense alertou em fevereiro na reportagem sobre a Faixa de Gaza — como está sendo chamada por policiais a área do bairro Monte Cristo —, pessoas inocentes também correm risco de serem alvo de balas perdidas com a ação de bandidos. Foi o que aconteceu na Via Expressa (BR-282), a movimentada via de entrada e saída da Ilha de Santa Catarina, quando uma pessoa que estava dentro de um carro que passava pelo local na madrugada de quarta foi atingida.

A vítima, um adolescente de 15 anos, teve a perna ferida com o disparo. Segundo a Polícia Militar, ele não corre risco de morte. O outro episódio semelhante de bala perdida aconteceu momentos antes no Morro da Caixa, também no Continente, na região da Avenida Ivo Silveira (bairro Capoeiras). Um homem de 54 anos levou um tiro quando estava na sacada de um apartamento observando a ocorrência policial de ataque a tiros de criminosos a uma viatura da Polícia Militar que escoltava um ônibus. Conforme a PM, o homem também não corre risco de morte.

No Morro da Caixa, houve duas mortes em confrontos com a PM. A reportagem tentou entrevistar a PM a respeito, mas sem sucesso. Uma nota de esclarecimento foi divulgada pela corporação à tarde, em que afirmou que as pessoas que morreram efetuaram tiros contra policiais do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), portavam armas e drogas.

Apreensões feitas pelo Bope no Morro da Caixa, no Continente Foto: Divulgação / Divulgação

Na mesma nota, assinada pelo chefe de comunicação da PM, tenente-coronel João Batista Réus, a PM disse que não recuará nenhum passo diante das reações dos criminosos frente às ações preventivas e repressivas ao tráfico de drogas e crimes derivados. A corporação também pediu informações que possam levar à autoria dos crimes por meio de ligações ao disque denúncia (0800-48-1717) ou pelo portal da PMSC na internet.

Entorno de tiroteio abrigará sede da Secretaria de Segurança

A região do Morro da Caixa, na Avenida Ivo Silveira, em que há ação de traficantes e intensos tiroteios com policiais, fica nas proximidades em que foi construída a nova sede da Secretaria de Segurança Pública (SSP) de Santa Catarina.

As três torres erguidas num investimento de mais de R$ 80 milhões abrigarão o complexo da segurança, com representantes das polícias Civil e Militar, além da cúpula da SSP. As obras estão prontas, mas ainda não foram inauguradas e seguem fechadas — apenas um andar estaria sendo ocupado por policiais do setor de inteligência.

A reportagem tentou ouvir a SSP sobre a violência no entorno e as ações que serão feitas para reverter o quadro de violência. Por meio da assessoria, a secretaria afirmou que com a ativação do complexo aumentará bastante a circulação de viaturas e policiais. Além disso, policiais do corpo de inativos atuarão no policiamento da área. A outra promessa é instalar câmeras de monitoramento.

"Dificuldades de reforço na região"

A Diretoria da Polícia Civil na Grande Florianópolis admitiu que a falta de efetivo está impedindo a montagem imediata de uma força-tarefa para investigar crimes na parte Continental de Florianópolis, conforme havia sido prometido em fevereiro pelo delegado-geral Artur Nitz e pelo secretário da SSP, César Grubba.

— Temos dificuldades em tirar policiais de outros locais. Mas reforçar o Continente é prioridade e ao término da academia, no final de março ou início de abril, alguns policiais serão designados para atuarem na investigação de delitos pontuais no Continente — assegurou o diretor na Grande Florianópolis, delegado Verdi Furlanetto.

As duas delegacias do Continente, 3ª DP (Capoeiras) e 4ª DP (Coqueiros), sofrem com a falta de investigadores. O diretor garantiu que há ações de integração para o repasse de informações entre policiais civis da inteligência, delegacias locais e a Delegacia de Combate às Drogas nas atuações contra traficantes de drogas.

As horas de tensão no Continente

Terça-feira

17h10min
Em operação no Morro da Caixa, homens armados fizeram disparos contra PMs do Bope, que revidaram. Tiago Dias de Arruda, 26 anos, morreu. Com ele foram encontrados uma pistola .45, 258 petecas de cocaína, 181 pedras de crack, R$ 1,2 mil e um celular.

23h15min
Uma viatura do PPT (Pelotão de Patrulhamento Tático) que escoltava um ônibus (linha São Pedro de Alcântara) foi alvo de tiros na Avenida Ivo Silveira, na região do Morro da Caixa. Os PMs reagiram. Houve apoio e cerco policial. A PM isolou a Avenida Ivo Silveira para a passagem de veículos em prevenção.

23h15min
Um homem de 54 anos dá entrada no Hospital Florianópolis afirmando ter sido alvejado enquanto estava na sacada do apartamento próximo à praça do Morro da Caixa. O tiro atingiu o ombro. Ele não corre risco de morte.

Quarta-feira

0h
Na comunidade Novo Horizonte (bairro Monte Cristo), perto do local dos fatos, houve um homicídio de Lucas Miguel Mendes, 19 anos, alvo de tiros. Não se sabe a autoria.

0h50min
Homens armados investiram contra um carro que passava pela BR-282, a Via Expressa, na altura de um supermercado, em Capoeiras. Um dos tiros atingiu um dos passageiros na perna. A vítima é um adolescente, que apesar do ferimento não corre risco de morte.

1h50min
Em rondas no Morro da Caixa, o Bope se deparou com homens armados que atiraram contra a equipe. Houve revide e um dos criminosos foi alvejado e morreu. Ele portava uma pistola 9 milímetros, R$ 1,2 mil e pequena quantidade de droga. O homem ainda não havia sido identificado até o fim da tarde desta quarta-feira.

Leia também:
Homem de 26 anos morre baleado no Morro da Caixa, em Florianópolis

 

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Hora de SCSemana começa com sol entre nuvens em Santa Catarina https://t.co/9Cvk8kR1VW #HoraSChá 3 horas Retweet
  • horasc

    horasc

    Hora de SCBombeiros salvam criança de afogamento em piscina na Capital https://t.co/73vEPURX2N #HoraSChá 4 horas Retweet

Veja também

Hora de Santa Catarina
Busca
clicRBS
Nova busca - outros