Polícia busca segunda vítima de crime bárbaro em Palhoça - Polícia - Hora

Versão mobile

Crueldade22/11/2017 | 19h41Atualizada em 23/11/2017 | 13h40

Polícia busca segunda vítima de crime bárbaro em Palhoça

Criminosos atearam fogo em casal e filmaram a ação; corpo do homem já foi encontrado

Polícia busca segunda vítima de crime bárbaro em Palhoça Reprodução/Facebook
Thuane Gonçalves da Cruz segue desaparecida Foto: Reprodução / Facebook

A Polícia Civil de Palhoça fez buscas nesta quarta-feira (22) à segunda vítima de um crime bárbaro que chocou a cidade. Bandidos atearam fogo em um casal na madrugada de terça-feira (22) em um matagal no bairro Pacheco, próximo a BR-101. O corpo de Rudimar Gonçalves Muller, de 18 anos, foi encontrado e identificado pelo IGP. Já Thuane Gonçalves da Cruz segue desaparecida.

Os criminosos filmaram a ação e compartilharam a crueldade nas redes sociais. As imagens mostram os bandidos torturando o jovem e em seguida incendiando a vítima. Em seguida, queimam a garota. A delegada Raquel Freire, titular da Divisão de Investigação Criminal do Município, informa que equipes estiveram durante o dia na região, mas não encontraram a vítima.

Segundo a delegada, há indício de que a jovem também tenha sido vítima de homicídio. No entanto, sem o corpo não há como confirmar. Sobre o compartilhamento dos vídeos, Raquel Freire é dura:

— Foram filmados pelos algozes por vontade deles, numa ação de reivindicar essas mortes, tendo como motivação a disputa de pontos de venda de drogas. O que importa é que a intenção de viralizar esses vídeos é justamente chocar a população e impor o medo.

Até o momento, nenhum dos assassinos foi preso. Junto ao corpo de Rudimar, os bandidos fixaram uma placa escrita "morreu porque é cagueta" (gíria para x9).

Outro homicídio na Frei Damião

Além deste caso, Palhoça teve outro assassinato na terça-feira (21). A vítima foi identificada como Iuri da Rosa Rodrigues, de 28 anos, natural de Florianópolis. Segundo o IGP, ele foi executado a tiros. A delegada Raquel Freire não informou se há relação entre os dois crimes.

 Nove mortes em menos de dois dias

Desde terça-feira, nove pessoas foram assassinadas na Grande Florianópolis. O último caso foi de um homem é morto a tiros após uma discussão com vizinho no Morro do Avaí, em São José. Em Florianópolis, foram cinco casos. Na manhã desta quarta, um casal foi assassinado em tiroteio na Vila União. Na terça, três homens foram mortos a tiros no Morro Nova Trento. E na madrugada, um morador matou um ladrão que tentou roubar sua casa no Estreito.


 

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Hora de SCApós renovação, Claudinei Oliveira traça meta: "Recolocar o Avaí na Série A". https://t.co/w3YgUlWB30 https://t.co/SqcRezfBNhhá 7 horas Retweet
  • horasc

    horasc

    Hora de SCPM forma parte de nova turma de soldados em Florianópolis e anuncia distribuição dos policiais.… https://t.co/0pEC2YTLulhá 8 horas Retweet

Veja também

Hora de Santa Catarina
Busca