Identificada jovem de 18 anos morta em Florianópolis após tiro do namorado - Polícia - Hora

Versão mobile

 

Em Canasvieiras15/03/2018 | 19h03Atualizada em 15/03/2018 | 19h03

Identificada jovem de 18 anos morta em Florianópolis após tiro do namorado

Segundo o delegado Ênio Mattos, da Delegacia de Homicídios da Capital, o autor do disparo foi o namorado da garota, de 17 anos. Mattos disse que a dupla estava manuseando a arma até que ele atirou acidentalmente na namorada

O Instituto Geral de Perícias (IGP) identificou o corpo da jovem de 18 anos morta na tarde de quarta-feira (14) depois de ser atingida por um tiro de revólver no bairro de Canasvieiras, em Florianópolis. Ela se chama Aline Pirgerno Bertolo, era natural de Capivari/SP, cidade a 35 quilômetros de São Paulo, e morava na Capital. Seus familiares já levaram o corpo do IGP. De acordo com a Polícia Civil, a casa pertencia ao casal e o revólver era do adolescente.

Segundo o delegado Ênio Mattos, da Delegacia de Homicídios da Capital, o autor do disparo foi o namorado da garota, de 17 anos.  Mattos disse que a dupla estava manuseando a arma até que ele atirou acidentalmente na namorada. Questionado se investiga eventuais outras motivações para a morte da jovem, Mattos foi taxativo ao dizer que se o rapaz confessou "não tem mais o que investigar". O delegado afirma que o namorado e outras pessoas que estavam no local fugiram após o disparo, mas foram pegos depois pela polícia. 

A vítima, que estava em uma residência na servidão dos Caranguejos, foi atingida com um tiro na parte central do tórax, com a bala saindo pelas costas. Ela foi atendida pela equipe do helicóptero Arcanjo 01, do Corpo de Bombeiros Militar, mas sofreu uma parada cardíaca durante o pouso no heliponto da avenida Beira-Mar Norte. Os bombeiros ainda tentaram reanimar a jovem durante 40 minutos, mas ela acabou morrendo no local. 

O delegado explica que o autor do disparo foi apreendido e será investigado por homicídio culposo, quando não há intenção de matar. Nesta quinta-feira, ele seria apresentado na Vara da Infância e Juventude da Capital, que decidiria as medidas a tomar no caso. Essa foi a 40ª morte violenta em Florianópolis em menos de 80 dias de 2018, o que dá uma média de uma morte violenta a cada 48 horas na cidade.

 

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Hora de SCErasmo Carlos faz dois shows em Santa Catarina em setembro https://t.co/51SpfRa4VHhá 6 horas Retweet
  • horasc

    horasc

    Hora de SCCasaCor 2018 terá mais de 20 ambientes em Florianópolis https://t.co/v1q93eTy9ghá 7 horas Retweet

Veja também

Hora de Santa Catarina
Busca