Terceiro suspeito de tentativa de latrocínio em Coqueiros segue foragido - Polícia - Hora

Vers?o mobile

 
 

Florianópolis19/09/2018 | 17h36Atualizada em 19/09/2018 | 21h28

Terceiro suspeito de tentativa de latrocínio em Coqueiros segue foragido

Neli Morais Silveira, de 64 anos, motorista de um carro branco, foi atingida com um tiro de raspão na cabeça. Ela está internada no hospital Celso Ramos, que não informa seu estado de saúde

Terceiro suspeito de tentativa de latrocínio em Coqueiros segue foragido Divulgação/PM/PM
Um dos suspeitos jogou o celular da vítima no mar da praia do Meio, uma das que margeia a orla de Coqueiros, bairro nobre de Florianópolis Foto: Divulgação/PM / PM

As polícias Militar e Civil seguem atrás do terceiro suspeito de participação em uma tentativa de latrocínio ocorrida na principal avenida do bairro Coqueiros, na área continental de Florianópolis, na manhã desta quarta-feira. Ele ainda não foi identificado, mas imagens de câmeras de monitoramento que mostram os suspeitos antes de outro roubo tempos atrás podem ajudar a localizá-lo. Outros dois suspeitos da tentativa de latrocínio, Igor da Silva, de 20 anos, e Wellington Roberto da Silva, de 22 anos, foram presos pouco tempo depois do assalto na Vila Aparecida, também no Continente.

O crime aconteceu por volta de 10h20, em uma região de intenso movimento e comércio diversificado, e deixou baleada Neli Morais Silveira, de 64 anos, motorista de uma GM Tracker branca. A mulher foi atingida com um tiro de raspão na cabeça. Ela foi internada no hospital Celso Ramos. A Polícia Militar informa que seu estado de saúde quando do transporte ao hospital era estável. A reportagem entrou em contato com o hospital Celso Ramos, mas a unidade não repassa informações do estado de saúde de pacientes.

De acordo com a PM, após chegada das primeiras viaturas ao local do crime, os policiais colheram a placa do veículo roubado, cujo final seria 1260. Assim, os PMs iniciaram as buscas pelo carro e os três suspeitos da tentativa de latrocínio. Perto do meio-dia, o helicóptero Águia da PM e equipes do Tático localizaram um veículo parecido ao roubado. Ao se aproximarem, os suspeitos Igor e Wellington já tinham trocado a placa traseira da Tracker e estavam trocando a dianteira. Ao ver os PMs, os dois fugiram. 

Com o reforço de outras viaturas, a PM encontrou a dupla na geral de Coqueiros, mesma via da tentativa de latrocínio, e os prendeu. Os dois resistiram à prisão, mas foram dominados pelos policiais. Segundo a PM, Igor, natural de São José, confessou ter sido o autor do disparo contra a vítima e disse que o revólver calibre 38 estava em sua casa. A PM foi até lá e, além da arma, encontrou 196 gramas de maconha e uma balança de precisão, caracterizando também o crime de tráfico de drogas. 

Reportagem procura delegado(a) responsável pelo caso

A reportagem acionou a assessoria de imprensa da Polícia Civil para saber qual delegado ficou responsável pela investigação. Até este momento, não obtivemos retorno. Também entramos em contato com a delegada Ana Cláudia Ramos Pires, titular da Delegacia de Roubos da Capital, mas anão a localizamos em seu telefone celular. 

Contraponto

A reportagem não identificou os advogados ou defensores públicos dos dois suspeitos presos. Assim que os identificarmos e localizarmos, publicaremos a versão das defesas para o ocorrido. 

 

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Hora de SCTapetes do Corpus Christi ganham forma no Centro de Florianópolis https://t.co/Bh17toZBKEhá 29 minutosRetweet
  • horasc

    horasc

    Hora de SCPrédios da Fundação Catarinense de Cultural terão horários especiais no feriado https://t.co/OMyH5PbxAJhá 29 minutosRetweet

Veja também

Hora de Santa Catarina
Busca