Corpo encontrado no mar de Canasvieiras, em Florianópolis, pode ser de canadense - Polícia - Hora

Vers?o mobile

 
 

Norte da Ilha25/10/2018 | 07h18Atualizada em 25/10/2018 | 17h27

Corpo encontrado no mar de Canasvieiras, em Florianópolis, pode ser de canadense

Pescadores avistaram o cadáver em alto mar na manhã desta quinta-feira (25)

Corpo encontrado no mar de Canasvieiras, em Florianópolis, pode ser de canadense Google Maps / Reprodução/Reprodução
Foto: Google Maps / Reprodução / Reprodução
Hora de Santa Catarina
Hora de Santa Catarina

redacaohsc@somosnsc.com.br

O corpo de um homem foi encontrado no mar na região entre Canasvieiras e a Praia de Daniela, no norte da Ilha, e a Ilha de Anhatomirim, em Governador Celso Ramos na manhã desta quinta-feira (25). A suspeita é de que o corpo seja do advogado canadense Clive Lorenzo Ramage, de 60 anos, desaparecido desde a noite de sábado (20). 

Pescadores que estavam em alto mar avistaram o corpo boiando, por volta das 6h, e acionaram os bombeiros de Canasvieiras. Perto das 7h, uma guarnição foi até o local e retirou o cadáver, que foi levado até a sede do Grupamento de Busca e Salvamento (GBS) dos bombeiros, próximo à ponte Hercílio Luz. 

De acordo com os bombeiros, a vítima é um homem de pele branca, estatura média e aparenta ter aproximadamente 60 anos. Segundo a Polícia Civil, o corpo não tinha marcas visíveis de violência. O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado e recolheu o corpo para identificação.

Canadense desaparecido

De acordo com o delegado Wanderley Redondo, da Delegacia de Pessoas Desaparecidas de Florianópolis, as características do corpo são compatíveis com a do canadense desaparecido.  

— Temos indícios de que seja ele. A corrente encontrada junto ao corpo e as vestes são compatíveis com a vítima desaparecida, mas só poderemos afirmar a partir do laudo de identificação — explica.

A Delegacia de Desaparecidos já entrou em contato com o consulado Canadense, em São Paulo, para tentar as impressões digitais de familiares, que serão confrontadas com as impressões da vítima. No entanto, devido ao fuso horário, somente nesta sexta ele deve receber uma esporta. 

Um papiloscopista da delegacia está levantando as impressões digitais do estrangeiro nos objetos dele, como roupas, sapatos e o barbeador. Conforme Redondo, ele também possui visto estadunidense, e um agente está em busca deste documento para confrontar as digitais.

Clive estava desaparecido desde sábado à noite. De acordo com o delegado, imagens de câmeras de segurança da residência onde morava mostraram que ele saiu de casa às 23h20min. Ele carregava uma sacola, que aparentava ser de lixo, e depois saiu pela porta lateral, próximo da garagem. Desde então, não foi mais visto.

O canadense estava em Florianópolis desde maio deste ano. O contrato de aluguel, na Rua Rodolfo Hickel, em Canasvieiras, encerrou no domingo (21) e na segunda-feira (22), o dono do imóvel foi até o local para pegar as chaves. Foi ele quem percebeu o desaparecimento de Clive e registrou boletim de ocorrência no mesmo dia. 

No apartamento foram encontrados todos os pertences do canadense, incluindo documentos pessoais, passaporte, celular e roupas. Clive estava sozinho no Brasil. Segundo Redondo, um amigo do canadense informou que ele gostava de viajar pelo mundo.

Leia também 

Puchalski: entenda se poderemos ou não ter ciclone

Casas onde viviam oito famílias são demolidas para construção do Parque do Abraão

Ações do acidente aéreo da Chape serão em 3 frentes

 

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Hora de SCHemerson esconde formação do Figueirense em treinos fechados https://t.co/SNwzOcYuD1há 12 minutosRetweet
  • horasc

    horasc

    Hora de SCConfira a previsão do tempo para a semana em Santa Catarina https://t.co/l6kAZD1jF7há 12 minutosRetweet

Veja também

Hora de Santa Catarina
Busca