Justiça converte em preventiva prisão de homem que matou ex-esposa a facadas - Polícia - Hora

Versão mobile

 

Santo Amaro da Imperatriz10/10/2018 | 13h45

Justiça converte em preventiva prisão de homem que matou ex-esposa a facadas

O homem foi indiciado pelo crime de homicídio duplamente qualificado - ter utilizado de recurso que impossibilitou a defesa da vítima - e por feminicídio

Justiça converte em preventiva prisão de homem que matou ex-esposa a facadas PMSC/Divulgação
Maria Aparecida de Pinho Fagundes Foto: PMSC / Divulgação
Hora de Santa Catarina
Hora de Santa Catarina

redacaohsc@somosnsc.com.br

A Justiça converteu em preventiva – sem prazo para terminar - a prisão em flagrante de um homem acusado de matar a ex-esposa a facadas em uma clínica de fisioterapia no centro de Santo Amaro da Imperatriz, na Grande Florianópolis. A vítima, Maria Aparecida de Pinho Fagundes, de 50 anos, foi morta pelo ex-companheiro na manhã de segunda-feira (8). Ela chegou a ser levada para o hospital, mas não resistiu aos ferimentos. O homem, identificado como Delco Fagundes, de 51 anos, foi preso em flagrante logo depois do crime. 

O pedido de conversão da prisão de Delco partiu do delegado Rodrigo Mayer, da Delegacia de Polícia de Santo Amaro da Imperatriz. Ele considera que a rápida prisão do indiciado pela Polícia Militar, bem como as diligências investigativas posteriores realizadas pelo setor de Investigação e Capturas da delegacia local, "evidenciaram com clareza todas as circunstâncias e motivação do crime" que chocou a pequena cidade da Região Metropolitana de Florianópolis. 

Segundo a Polícia Civil, o autor, que já se encontra no sistema penitenciário, foi indiciado pelo crime de homicídio duplamente qualificado - ter utilizado de recurso que impossibilitou a defesa da vítima - e por feminicídio - morte de mulher por questões de gênero.

— A rápida intervenção do Poder Judiciário foi decisiva para que a resposta à comunidade fosse completa — concluiu o delegado Mayer.

A reportagem ainda não localizou o advogado ou defensor público do indiciado pelo crime.

O crime

Conforme a Polícia Militar, Maria Aparecida estava fazendo exercícios com um grupo de pessoas, quando o ex-marido entrou na clínica. Ele teria segurado a vítima sobre uma maca e a atingido com mais de dez golpes de canivete na região das costelas e nas costas. Quatro testemunhas, entre funcionários e pacientes, presenciaram o crime.

O Corpo de Bombeiros foi chamado, e a vítima foi conduzida em estado grave para o Hospital São Francisco de Assis. No entanto, ela morreu por volta das 11h30min.

De acordo com o tenente-coronel Alexandre Vieira, comandante da guarnição especial de Santo Amaro, após assassinar a ex-mulher, Delco Fagundes deixou a clínica, se escorou num muro próximo do local do crime e acendeu um cigarro. Quando os policiais chegaram, encontram o homem ensanguentado e com a faca na mão. Ele confessou o crime e não reagiu.

— Ele disse que matou porque não suportou a separação. E segundo familiares, ela já estava com outra pessoa, e ele não se conformava com isso, e aí cometeu esse ato de loucura.

Delco e Maria tinham cinco filhos e cinco netos, segundo informou a PM. A separação aconteceu há dois meses.  Preso em flagrante, ele está detido no Complexo Prisional da Agronômica. 

 

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Hora de SCForça do manezinho Geraldo Garcia é inspiradora https://t.co/9MR6UGWfqehá 8 horas Retweet
  • horasc

    horasc

    Hora de SCInscrições para o segundo Comunisul termina dia 21 https://t.co/ObGXLyjXLfhá 9 horas Retweet

Veja também

Hora de Santa Catarina
Busca