Operação com 100 agentes apreende 10 mil produtos ilegais em lojas de Florianópolis - Polícia - Hora

Vers?o mobile

 
 

No Centro31/10/2018 | 09h22Atualizada em 31/10/2018 | 09h22

Operação com 100 agentes apreende 10 mil produtos ilegais em lojas de Florianópolis

Ação de fiscalização começou nesta terça-feira e segue hoje com mais recolhimento de material

Operação com 100 agentes apreende 10 mil produtos ilegais em lojas de Florianópolis Divulgação/Divulgação
Foto: Divulgação / Divulgação
Hora de Santa Catarina
Hora de Santa Catarina

redacaohsc@somosnsc.com.br

Uma operação integrada envolvendo mais de 100 agentes dos órgãos Federal, Estadual e Municipal resultou na fiscalização e apreensão de produtos ilegais que estavam sendo comercializados em galerias no Centro de Florianópolis. Cerca de 10 mil produtos entre roupas, sapatos e eletrônicos irregulares foram encontrados em três galerias, uma na Álvaro de Carvalho, outra na Rua Conselheiro Mafra e uma terceira Rua Deodoro. 

A operação iniciou na tarde de ontem e seguirá nesta quarta-feira, 31 de outubro, na loja da Deodoro, que foi interditada “devido à quantidade de produtos irregulares”, com fiscais ficando no local para impedir o acesso no local, conforme divulgação da CDL de Florianópolis. Hoje os agentes voltarão ao local para o recolhimento do resto dos materiais.

“O valor estimado de apreensão somente de confecções e calçados é de R$ 900mi a R$ 1 milhão, fora os produtos de eletroeletrônicos, nacionais e importados, que o Inmetro apreendeu”, ressalta o presidente do Conselho Estadual de Combate à Pirataria (Cecop), Jair Schmitt, em nota. Ainda conforme Schmitt, o Cecop tem como principal meta a organização e a união de esforços com demais órgãos do poder público no sentido de fazer combate efetivo contra a pirataria. O trabalho desenvolvido pelo conselho abrange três vertentes: institucional, educacional e a repressiva. 

Uma operação integrada envolvendo mais de 100 agentes dos órgãos Federal, Estadual e Municipal resultou na fiscalização e apreensão de produtos ilegais que estavam sendo comercializados em galerias no Centro de Florianópolis. Cerca de 10 mil produtos entre roupas, sapatos e eletrônicos irregulares foram encontrados na tarde desta terça-feira (30), em três galerias, uma na Álvaro de Carvalho, outra na Rua Conselheiro Mafra e uma terceira Rua Deodoro. Conforme divulgação da CDL de Florianópolis, a loja da Deodoro foi interditada ¿devido à quantidade de produtos irregulares¿, com fiscais ficando no local para impedir o acesso no local. Nesta quarta-feira, 31 de outubro, o trabalho de recolhimento segue no local.
Foto: Divulgação / Divulgação

Segundo a CDL de Florianópolis, a operação visa o combate a pirataria, contrabando e sonegação fiscal. “É uma pena, pois poderíamos ter um comércio formal de maneira igual, mas temos empreendedores num caminho que é prejudicial e precisa ser combatido. Apoiamos todas as forças do governo e incentivamos que façam a fiscalização da concorrência desleal porque é uma questão de ordem, justiça e de hombridade”, diz o presidente da CDL, Lidomar Bison, via nota à imprensa. 

A ação foi coordenada pelo Cecop e contou com a participação da Guarda Municipal, Superintendência de Serviços Públicos, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar, Polícia Civil, Receita Federal, Ministério Público de Santa Catarina, Procon Estadual, Instituto Nacional de Metrologia (INMETRO), Secretaria Estadual da Fazenda e IMEPPI – Instituto Meirelles.

Para a secretária de Segurança Pública de Florianópolis, Maryanne Mattos, a Guarda Municipal estrou com total apoio juntamente com a Polícia Militar para garantir a segurança no entorno dos estabelecimentos que foram fiscalizados. “O intuito é fazer uma cidade pautada na legalidade. Sempre que tiver ações que podemos unir forças para que se mantenha a legalidade em todas as áreas na cidade, nós seremos parceiros”, afirma Mattos. 

Leia também:

Testemunhas de acusação são ouvidas em audiência da chacina de Canasvieiras

Polícia procura suspeito de estuprar adolescente perto da Lagoa do Peri

Polícia tem dificuldades de identificar corpo encontrado no mar em Florianópolis

 Operação contra crimes fiscais apreende roupas falsificadas em Paulo Lopes 

 


 

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Hora de SCJustiça mantém condenação de casal de empresários e mais 6 por venda de diplomas falsos no Sul de Santa Catarina https://t.co/PPFPjaiMsUhá 21 minutosRetweet
  • horasc

    horasc

    Hora de SCPrefeitura e sindicato dos servidores discutem saída para greve em Florianópolis  https://t.co/duxm6KVzmqhá 1 horaRetweet

Veja também

Hora de Santa Catarina
Busca