Polícia prende suspeito de participar de latrocínio em Águas Mornas - Polícia - Hora

Vers?o mobile

 
 

Preso em Palhoça06/11/2018 | 14h38

Polícia prende suspeito de participar de latrocínio em Águas Mornas

O homem é suspeito de participar de um crime que chocou a pacata cidade de Águas Mornas, na Grande Florianópolis

A Polícia Civil de Palhoça prendeu um homem suspeito de participar de um crime que chocou a pacata cidade de Águas Mornas, na Grande Florianópolis, em 13 de setembro deste ano. O homem de 24 anos também é suspeito de praticar roubos na região e de integrar uma organização criminosa que atua em Santa Catarina. A prisão de Odair de Souza, conhecido pelo apelido de “Pivete” ou “Gota”, de 24 anos, aconteceu na segunda-feira (5). O suspeito foi preso em uma residência localizada no interior da comunidade Frei Damião, em Palhoça.

Segundo a Divisão de Investigação Criminal (DIC) palhocense, Odair participou do assalto que terminou com a morte de Anésio Sens, de 58 anos, após três indivíduos invadirem a casa de Anésio e Inês Sens por volta das 18h45 daquela quinta-feira de setembro e, após o homem reagir ao assalto, efetuaram um disparo fatal em suas costas. 

Depois de concluir o assalto, deixaram a esposa da vítima amordaçada. Ela ficou sozinha em casa por quase uma hora ao lado do corpo do marido. O crime causou comoção na cidade e houve grande concentração de moradores na igreja matriz para o velório.  De acordo com o delegado Rodrigo Mayer, da Polícia Civil de Santo Amaro da Imperatriz, onde a investigação está concentrada, a brutalidade do crime não é comum na cidade de 5.548 habitantes, segundo censo do IBGE de 2010. 

Na ocasião, os bandidos levaram um veículo Cross Fox, dois televisores, um aparelho de DVD, comida, aparelhos celulares e carteiras. O carro foi encontrado queimado em São José, em 14 de setembro.

A reportagem não localizou o advogado ou defensor público que representa Odair nos processos judiciais. 

Suspeito é de alta periculosidade e estava foragido, diz polícia

A Polícia Civil diz que Odair é integrante da organização criminosa, considerado de alta periculosidade e atualmente investigado por crimes de roubo ocorridos em Palhoça. 

Além disso, Odair era apenado evadido na Colônia Penal Agrícola de Palhoça já que no dia 28 de agosto - antes do latrocínio de Águas Mornas, portanto -, após ser beneficiado com a saída temporária de sete dias, não retornou ao estabelecimento prisional, passando a partir de então a ser considerado preso foragido do sistema prisional catarinense.

Odair foi conduzido até a sede da DIC de Palhoça, onde se formalizou o boletim de ocorrência, e em seguida foi encaminhado para a carceragem provisória da Delegacia de Polícia de Palhoça, já que não há vagas no sistema prisional.

Três mandados de prisão contra o homem

Antes da prisão de Odair, estavam pendentes na Justiça três mandados de prisão contra o suspeito. Um pelo latrocínio de Águas Mornas, e outros dois por roubos ocorridos em São José, um deles inclusive com sentença condenatória. 

- por sentença condenatória definitiva expedido em 3 de setembro deste ano pela Vara Regional de Execuções Penais de São José;

- Preventiva por crime de roubo expedido em 16 de outubro deste ano pela 1ª Vara Criminal de São José;

- Temporária pelo crime de latrocínio expedido em 19 de outubro deste ano pela 2ª Vara de Santo Amaro da Imperatriz.

 

Siga Hora no Twitter

  • horasc

    horasc

    Hora de SCProjeto de lei que pede detectores de metais em escolas da Capital é protocolado https://t.co/GakQuEAWT3há 18 minutosRetweet
  • horasc

    horasc

    Hora de SCAeroportos de Joinville e Navegantes estão em estudo para concessão https://t.co/seSjWNWnoehá 1 horaRetweet

Veja também

Hora de Santa Catarina
Busca